sábado, 9 de fevereiro de 2013

Anticristo terá origem muçulmana, afirma escritor; Estudiosos dizem que interpretação do Apocalipse “é muito sensível a eventos atuais”

Anticristo terá origem muçulmana, afirma escritor; Estudiosos dizem que interpretação do Apocalipse “é muito sensível a eventos atuais”
O contexto histórico pode influenciar na análise de estudiosos da Bíblia a respeito da origem do anticristo, afirmou Joel Richardson, um escritor e artista plástico norte-americano que se propôs a estudar o tema.
Ao longo da história, as pessoas sempre associaram a figura do anticristo a personagens públicos polêmicos, como por exemplo, adeptos da Reforma Protestante que viam no Papa uma figura satânica; ou cristãos da época da Guerra Fria, que enxergavam na União Soviética uma concentração do mal.
“Eu entendo que eu vou ser visto como um estranho cristão apocalíptico. Mas estou plenamente certo de que o anticristo será um muçulmano e sairá do mundo muçulmano”, afirmou Richardson.
De acordo com informações do Huffington Post, além de Richardson, diversos outros cristãos conservadores levantam a ideia de que um anticristo de origem muçulmana levantará um exército para atacar Israel, e assim, cumprir as profecias bíblicas do apocalipse.
“Hoje, estamos vendo os sinais iniciais de que a profecia está para se cumprir”, diz o escritor, referindo-se às constantes ameaças de líderes islâmicos contra Israel.
Sobre a tese em torno da origem do anticristo no mundo muçulmano, o professor de religião Glenn Shuck diz que “a mudança para o Islã estava apenas esperando para acontecer”. Glenn leciona no Williams College entende que os anseios de cada época sempre refletem na interpretação do texto bíblico.
A visão do professor Glenn Shuck é compartilhada por Robert Fuller, professor de estudos religiosos na Universidade de Bradley, em Peoria, Illinois: A ideia do anticristo é muito sensível a mudanças em eventos atuais. É um símbolo para o que é mais inquietante ou preocupante”, observa.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

4 comentários:

  1. Realmente é uma questão polémica ,masssss APOCALIPSE 17:9-11 Diz que procede dos 7 REIS ,Aonde os mulçumanos se encaixam ???---O tema do capítulo é :A queda da babilônia .Quem é babilônia ??? Intrigante não ??? Bom , venha de onde vier é a mesma porcaria .fuiiii

    ResponderExcluir
  2. um mulçumano judeu?? poderá??fuiii

    ResponderExcluir
  3. Também, já cogitei essa hipótese, por causa do crescimento do Islamimsmo, mas não cabe um muçulmano, pois a profecia de Daniel é bem clara: "...e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário...E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador. Daniel 9:26,27
    O povo que destruiu o templo foi os romanos através de Nero no 70d.c., então creio que será de origem Européia.
    Hoje vemos uma Europa falida, mas a História tem suas surpresas e reviravoltas. Quem imaginaria um dia ela e o próprio EUA em crise financeira??? É só aguardar o desenrolar da História.

    ResponderExcluir
  4. Então Obama pode ser um candidato, já que ele é um muçulmano.

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.