sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Emêtevê e Cultura Fashion: A Bestialização da Juventude


A Bestialização da Juventude em Video-Clip e "Comédia"

Assim pode ser definido o recheio da grade de programação da emissora MTV (Music Television) que nasceu em 1981 nos EUA e na década de 90 surgiu no Brasil fazendo a cabeça dos jovens que hoje tem mais de 30 anos, entre eles eu Mesmo. Era super legal ver o "Fúria Metal", O "Yo Raps", "Lado B" e diversos outros programas (que para nós adolescentes brasileiros da década de 90 era então quase uma "novidade", uma vez que já tínhamos vistos os programas "Grito de Rua" e "Clip Trip")  que talvez ainda existam hoje em dia, ou foram remodelados mas em essência ainda devem ser exatamente os mesmos em forma e conteúdo que sempre foi: "Vjeizinho" descolado na pose da moda (lendo o teleprompter como se fosse o maior fã conhecedor de bandas) promovendo a cultura pop (maquiada de "alternativa") e a excentricidade irreverente de seus "artistas", de maneira frenéticamente repetitiva, lançando gírias, modas e tendências e mais que tudo, PADRONIZANDO a mente dos jovens.

Wherever, vamos ao ponto do qual trata esse blog:

MTV é uma experiência e invenção dos Illuminatis (como foi o Heavy Metal, como foi o "Feminismo" entre outros movimentos de massa, direcionados para diferentes públicos e para diferentes finalidades que tinham como prioridade a MANIPULAÇÃO) que tem a missão de fazer exatamente isso que faz:
Criar um padrão mental que manteha os jovens vibrando em uma mentalidade de rebanho, onde todos "achem tudo legal", vejam sempre o "lado positivo", concordem e descordem sobre as mesmas coisas, confirmem para sempre e cada vez mais o "Materialismo" como a única realidade. 

Mais que tudo, a missão da MTV é  manter a juventude longe de um contato intenso e profundo consigo mesmo e principalmente com a espiritualidade, permitindo que essa seja quase sempre encarada apenas do  ponto de vista caricato das "igrejas" e religiões".


Através do comportamento apelativo dos "Idolos" de seus programas e casting, os jovens pobres e ignorantes (de todas as classes sociais) do 1º e do 3º mundo são alimentados de cultura e ilusão, são subliminarmente convencidos a serem para sempre aquilo que são (jovens do 1º ou 3º mundo), tendo seus campos psíquicos e emocionais recheados de conformismo e consolo, maquiado de "comédia" e "vídeo-clip", mais do que de conhecimento e atitude.

Junto com a comunidade científica, com a Imprensa, com o Sistema Acadêmico, Bancário e outras estruturas que comandam o planeta terra e escravizam a raça humana, a MTV foi uma "mão na roda" para manter os jovens adequados, inofensivos, melhor manipuláveis, absortos em medos secretos e "ego-trips" que enaltecem a ignorância (de si mesmo e de tudo) e desprezam, ridicularizam, transformam em "Piada" o conhecimento e a responsabilidade (de si mesmo e de tudo). 

Enfim, toda uma geração de seres que acreditam na "felicidade" que possuem através das experiências repetitivas de "prazer" e negação da dor que conseguem acumular, sem perguntas, sem posicionamento, sem individualidade, sem críticas, sem questionamentos e mais que tudo sem senso de união para a transformação da sociedade.

Se as gerações de jovens das décadas de 1960 e 1970 foram marcadas pelo Rock n Roll, pela contra-cultura, pelo LSD, pelo movimento Ripe, pela guerra do vietnã, pela liberdade sexual, pela pílula anticoncepcional e ativismo político em nome da Paz por um mundo melhor embalados por letras como "Imagine", "Blowing in the Wind", ou "Give peace a Chance", as décadas de 80 e 90 foram marcadas pela profunda apatia, falta de esperança, boçalidade, falta de engajamento político, participação social, embaladas por letras como "Dance with Myself ou "Meus Heróis Morreram de Overdose".

Um profundo egoísmo e falta de sonhos marcaram as décadas que ficaram conhecidas como, "Década do Desespero" e a "Década Perdida".
Como os leitores desse blog sabem, As Elites que controlam o nosso planeta tem uma agenda esotérica que é seguida a risca e controla os grandes eventos, as guerras, os atentados terroristas, a tecnologia, a ciência, as corporações e maneja o controle das massas de uma maneira geral. Para que tudo isso possa ser levado a cabo sem o conhecimento e principalmente a intereferência das massas e os 99% da população mundial continue sendo ordenhada como vacas e controlada por menos de 1% da mesma, é necessário criar e gerenciar diferentes formas de manipulação e a MTV foi uma das que mais deu certo.

Venho de uma família onde tenho 2 irmãos de 25 e 35 anos e ambos, (como fui eu) são até hoje profissionais de Televisão. Sou da época em que grande parte dos jovens que saiam do colegial e iam prestar alguma faculdade, se deslumbravam com a idéia de trabalhar em rádio e TV, jornalismo, publicidade e propaganda sem sequer realizar o fato de que esses cursos foram criados não para a veiculação de informação, mais do que para a manipulação e encarceramento mental na realidade material e total submissão de nossos 5 sentidos cerebrais a uma ditadura corporativa que tem como dogma o Consumismo e a Venda de Produtos. 

Em minha época como estudante de "faculdade particular" (não faz tanto tempo assim, oras), as idéias de grêmios, sindicatos, organização de estudantes, eram todas "demodê" e faziam parte do passado ou da realidade dos pobres da periferia, das fábricas, jamais de nós, classe média burguesa, filhos de pais "trabalhadores" (escravos financeiros), que jamais precisaram trabalhar.


Se hoje temos no Brasil (e no mundo) um Nazismo Cristão Evangélico que vomita um discurso baseado na TEOLOGIA DA PROSPERIDADE MATERIAL e perpetuação da sociedade piramidal (quanto mais rico você for, independente das desigualdades sociais ou sua contribuição para o caos mundial, será sinal de que Deus Ama mais você do que os outros e "mais próximo dele você está!") dominando as esferas mais carentes de nossa população representadas pelas classes mais baixas de um lado, disputando força com  um Comunismo Gay, que vomita o discurso baseado na "Liberdade sexual" (quanto mais sexo você faz, quanto mais vontades próprias e fantasias de prazer você realiza, mais "Livre" e mais "feliz" você é!) de outro, representado pela "modernidade e cultura" recheada de desconhecimento dos jovens das classes mais favorecidas que tiveram a oportunidade de na adolescência fazer "intercâmbio" em londres, Canadá ou nos EUA (países que hoje encabeçam guerras para roubar petróleo dos países árabes com a desculpa de "livrar o mundo do terrorismo" e torná-lo um lugar "Mais seguro") e os jovens de ambos os lados e "classes" da sociedade aceitam fazer seu papel de idiota e refém (da mentira que privilegia uma minoria e alimenta um sistema assassino regido por banqueiros por detrás de políticos), independente da Verdade e do lado em que estejam é graças a bem sucedidos meios de manipulação como a Emêtevê.

Quando tinha 10 anos de idade havia passado boa parte do tempo em frente a televisão recebendo sua programação mesclada em 5 ou 6 canais de TV Aberta que era o que havia na época. A rede globo claro, predominava 60% do tempo, dando espaço para a programação das outras emissoras durantes seus intervalos comerciais.

Com o advento da MTV (que eu jamais consegui ser "fã" ou acompanhar por horas a fio) comecei a estranhar o "prazer" que meu irmão mais velho sentia em passar horas conectado a programação de video-clipes e notícias sobre bandas, principalmente na parte de rock e heavy metal.

Da mesma maneira, estranhava a capacidade de meu irmão mais novo para acompanhar a grade de programação do SBT de Sílvio Santos. Meu irmão mais novo muitas vezes chegava a brigar e chorar para poder acompanhar todos os programas do SBT no domingo, principalmente aqueles que envolviam a participação do auditório.

Hoje em dia quando olho para a MTV encontro a fórmula perfeita que quando mesclada, doutrinou a mente de meus irmãos desde a infância e faz deles até hoje, reféns dos dogmas de comportamento e ética, propagados pelo aparelho televisor.

Aquilo que Ary Toledo, Costinha, Chico Anysio, Ronald Golias entre muitos outros faziam magistralmente em seus áureos tempos de artistas (Humor, comédia, sátira, geralmente recheadas de RACISMO, MACHISMO, HOMOFOBIA maquiados por detrás do "Humor") foi incorporado pela linguagem da MTV, pelos bares e meios de entretenimento em geral e hoje conhecemos através do termo "Comédia Stand Up" e engolimos isso como se fosse o "supra-sumo da inovação".

A Mesma linguagem e formato exaustivamente usada durante décadas pelo SBT de Sílvio Santos, com pessoas do auditório particiando de gincanas, ganhando dinheiro e prêmios é feita hoje com os "jovens-cordeiros" pró matrix que sem jamais se inteirar, aceitam de tudo feito por seus governos e autoridades, enquanto assistem "beijos na boca", "beijos no Sapo", um gordo punk  playboy burro e nojento tratando mal as pessoas, uma dezena de modelos drogadas putinhas "falando bem ou mal de uma banda ou de seu vocalista". Quem "fica com quem", "quem comeu não sei quem", quem causa mais "desejo", é mais canalha, mais "engraçadinho" ou provoca mais "sedução" e assim fazem a alegria da audiência e dos patrocinadores da tal "Êmetevê".

O resultado de tudo isso é uma massa de cérebros inúteis, que encontram na "gargalhada" e no "sarcasmo" os novos deuses da juventude e uma perfeita maquiagem para suas frustrações, vazios e tédios. 

A MTV faz as vezes de "templo" e "mesa de sacríficio". 


O que antes era feito nas missas e rituais de adoração do Egito ou da Grécia Antiga sacrificando e derramando o sangue de bodes, pombas e outros animais, seja em nome de Jesus,  ou de Atena, Ceres, Artêmis, Deméter, Baphomet, Astaroth, Isis, Órus e etc, hoje em dia é feito na poltrona de casa em frente a TV com os cérebros dos telespectadores, em nome de Michael, Britney, Justin, Mckauley, Timberlake ou Madonna.

As pessoas e principalmente os jovens, crêem se "divertir" e consumir "arte", enquanto em verdade, suas mentes estão apenas sendo programadas para transformá-los em nada mais que "fãs", seres submissos, adequados, inofensivos, identificados e conformados com o fato de 99% do mundo ser gerenciado e adestrado por 1%.

Seres totalmente prostituídos as estruturas do Stablishment e aos senhores que comandam o mundo, imprimem cédulas de dinheiro, criam leis, regras, modas, dogmas que essa massas de cérebros e corações falidos seguem, na crença de que tudo é "ao acaso" e de que o ultimo Idolo que eles estão adorando e consumindo, foi "descoberto sem querer "depois de gravar a si mesmo cantando no banheiro de casa e "postar no youtube".

É Possível que nada disso estivesse sendo escrito hoje por mim se não tivesse um sentimento de profundo pesar por meus irmãos terem aberto mão da amizade e do contato comigo por de mim e desse meu trabalho no planeta terra sentirem vergonha, para viver contando vantagem de posarem em fotos ao lado de artistas e "celebridades" que eles pensam "admirar" mas possivelmente sem querer saber ou perceber, apenas invejam e idolatram, alimentam e enriquecem.
Como Espírito encarnado na matéria que sou, confesso que ainda é difícil para mim acompanhar por internet as reproduções de comportamentos repetitivos e destrutivos, propagados por meus irmãos na intenção de ganhar "audiência", "aplausos" e "risadas", imitando os apresentadores que os doutrinaram durante toda infância e adolescência nos periódicos da TV, para hoje garantirem a fidelidade e cumplicidade de um público (doentio, ignorante, tiéte, lambe-saco-de-artistas), iludidos de que divulgam "informação" para uma orda de competitivos invejosos que recheiam a audiência dos televisores, telejornais, auditórios de estúdios ou comunidades virtuais, sem jamais se importar com nada além de sua sede de "risadas", "desgraças", fome de "fofocas" e "gargalhadas".


É triste para mim constatar que a maioria dos ditos "Humoristas" ou "entretenedores" Hoje, Humilham pessoas em troca de audiência, repetem exaustivamente o chiste, para gerar apenas mais e mais "gargalhadas", mesmo que para isso se desconectem totalmente de suas Verdades e Espiritualidades.

Gostaria de deixar claro que eu não tenho nada contra os profissionais de TV, contra os comediantes e apresentadores, em verdade até admiro e respeito muitos deles.


Mas a grande verdade é que me abala e perturba saber, perceber e ver que a maioria deles são usados para manter as massas burras e dormentes através da humilhação camuflada de "anedótas" e "opiniões" e em troca de acumular mais e mais dinheiro, simplesmente continuam e não agem em nome da transformação da sociedade mais do que de suas contas bancárias e da audiência de suas corporações empregadoras.

Vivemos em um sistema cultural que faz as pessoas se sentirem culpadas e faz elas terem de dar satisfações por terem "engordado", por terem "envelhecido", por terem perdido a fama, por terem perdido espaço na mídia.

Sustentamos um sistema de ensino e aprendizagem que doutrina os jovens para se contentarem em "querer", em "ter" e fazer de tudo para por exemplo ser proprietário de um "automóvel", mas jamais mover-se para exigir um transporte público decente de seus governos, para todos os cidadãos de suas cidades, estados e país. Sistema esse que Faz as pessoas se sentirem culpadas por não se prostituirem aos ricos, aos famosos e aos mercados, culpadas por não encontrarem meios de serem iguais a esses. 

Banalizam tudo que é sério, tudo que é correto, tudo que é simples, tudo que é VERDADE, tudo que é diferente ou fora do padrão sistematizado dessas televisivas linguagens.

Banalizam o Bem, transforma tudo em "produto", "piada", notícia, banalizam a morte e tudo que é sagrado.

Vivemos em um sistema social que aceita que potenciais alcóolatras jamais se tratem para poder ser para sempre parte de um grupo com o qual desejam estar identificado na ilusão de que assim "se socializam".

A cocaína, a mentira, o alcoolísmo, a dependência, a vaidade narcisa, varreu do mapa mental de várias pessoas que eu conheci e ainda conheço, a busca por sí mesmo e a idetificação com a espiritualidade, para em troca poderem acumular em seus albúns de fotos do facebook ou do twitter, a verdade de que estiveram por algumas horas ao lado dessa ou daquela "celebridade".

Eu poderia escrever horas e horas sobre verdades que me criam chagas e poderiam ser mudadas se as pessoas se ajudassem e se auto-questionassem, mas não quero fazer de minha dor o motivo desse post.

Sinto que era importante desabafar e escrever sobre tudo isso, assim como dedicar esse post aos meus irmãos. Talvez no futuro isso sirva para alguém ou seja útil para mudar alguma coisa pra melhor.

Que Deus Abençoe a Todos!

Que Deus Abençoe meus irmãos e abra os olhos de todos os profissionais de TV, Mídia, Imprensa e de todos os outros meios de comunicação, que ocupa as mentes dos seres da raça humana e habitantes do planeta terra com Lixo, que alimenta as massas de "risadas", para que o mundo seja para sempre um caos, controlado e gerenciado por tão poucos.

Autor:  Ruy Mendes

2 comentários:

  1. uma das melhores matérias que já li! Parabéns

    ResponderExcluir
  2. A TV BRASILEIRA E A MTV É UM LIXO CULTURAL , PREFIRO LER LIVROS QUE ME TRAZ MAIS BENEFICIOS DO QUE FICAR ASSISTINDO CQC , PÃNICO , BIG BRODHER E OUTROS LIXOS TELEVISIVOS DO BRASIL.

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.