quinta-feira, 31 de maio de 2012

Parlamentares norte-americanos debaterão a possibilidade de conceder mais controle sobre a internet à Organização das Nações Unidas.

 
Prédio do Capitólio, onde está localizado o Congresso dos Estados Unidos. (Fonte da imagem: Reprodução/Ottojula)
Reuters. Por Jasmin Melvin - Parlamentares norte-americanos debaterão na quinta-feira a possibilidade de conceder mais controle sobre a internet à Organização das Nações Unidas, um movimento que muitos temem poderia transformar a rede mundial numa ferramenta de barganha política para censura e impostos globais sobre empresas da Web.
Autoridades do governo dos Estados Unidos estão se preparando para uma reunião em Dubai em dezembro, onde delegações de 193 países discutirão se a ONU deveria ter mais poder de decisão sobre como a internet é organizada e controlada.
Críticos dizem que, sob esse regime, cada nação teria um voto, independentemente de seu tamanho, o que concederia à China, Rússia, Irã, Arábia Saudita e outros países maior capacidade de isolar suas populações e silenciar dissidentes políticos.
"O que defensores da liberdade na internet farão ou não farão entre hoje e a reunião determinará o futuro da Web, afetará o crescimento econômico mundial e determinará se a liberdade política poderá proliferar", disse o alto comissário da Federal Communications Commission (FCC) do Partido Republicano, Robert McDowell, em um discurso preparado para a sessão de quinta-feira.
Um subcomitê da Comissão de Energia e Comércio está organizando a sessão sobre o debate que ocorrerá na Conferência Mundial de Telecomunicações Internacionais (WCIT, na sigla em inglês), em dezembro.
O governo dos EUA está tentando arrecadar apoio, tanto nacionalmente quanto internacionalmente, para preservar uma internet descentralizada. Autoridades da administração de Obama se reuniram a portas fechadas há algumas semanas na Casa Branca com representantes de empresas norte-americanas como a ComCast e grupos de advocacia como a Internet Society, que é internacional e não visa a obter lucros, para construir solidariedade pela causa.


2 comentários:

  1. Tomara que os Hackers invadam os sites do Governo dos Estados Unidos.Osama Biladem deveria ter jogado uma bomba na Casa Blanca.kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Fernando Ramos aqui é o Thales blogger mais uma vez! rsrs

    Quero ser seu parceiro já faz algum tempo oque tenho que fazer para sermos parceiros?

    Da uma olhada no meu novo blogger: notilluminati.blogspot.com.br

    estou esperando uma resposta! espero que seja uma resposta positiva.

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.