segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Bizarro: O cão de duas cabeças



O terrível experimento de Vladimir Demikhov aconteceu em 1954, quando o mundo ficou chocado ao ver um cão de duas cabeças, criado cirurgicamente. E a monstruosidade do cientista não terminou aí. Ele não implantou somente a cabeça, mas sim toda a região dianteira de um filhote no pescoço de um pastor alemão adulto. Os jornalistas não acreditavam no que viam, ainda mais quando as duas cabeças no animal beberam leite ao mesmo tempo.

A URSS bradava o feito de Demikhov, alegando a superioridade deu seus médicos e durante um período de 15 anos, o cruel cientista criou 20 cães desse tipo e nenhum deles viveu muito tempo. O que mais conseguiu viver durou apenas um mês.

O médico foi pioneiro nas pesquisas de transplantes de órgãos vitais e desejava realizar o primeiro transplante de coração e pulmão em humanos, mas quem conseguiu primeiro foi o sul-africano Christian Barnard, que visitou o laboratório soviético duas vezes e considerava Demikhov  um professor.

6 comentários:

  1. Isso aconteceu em 54?

    Imaginemos então, as coisas que encobriram de lá pra cá!!!

    Eu hein!!!

    ResponderExcluir
  2. isso é um absurdo!onde já se viu implantar um cão no outro!!!se fosse para ser assim Deus teria o criado já desse modo,não?!!
    descuple mas esse cara é um completo maluco!!!se ele fez isso em cães imagina o que não teria feito em humanos...

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho tanta pena dos animais.

    ResponderExcluir
  4. que cara maluco! isso só pode ser obra do diabo.

    ResponderExcluir
  5. o nome disso é ciencia seus fracotes éticos duma figa !

    ResponderExcluir
  6. o nome disso é ciencia seus fracotes éticos !

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.