domingo, 4 de setembro de 2011

Assim Jeú, rei de Israel exterminou a ''Baal'' e seus ''OBELISCOS''







Jehu (יְהוּא "Jeová é ele", hebraicoYehu) foi o décimo rei de Israel, filho de Josafá,[1] e neto de Ninsi
Ele foi o 11º rei de Israel se contarmos a partir de Is-Bosete, o filho de Saul, e o décimo se contarmos a partir de Jeroboão I.  Jeú reinou sobre o Reino do Norte entre os anos de 877 a  904 a.C , ou seja, por 28 anos. 

Ele era um dos generais do exército de Israel e não descendia da nobreza.

Jeú deu prosseguimento ao extermínio de toda a família e descendência de Acabe, não deixando vivos nem mesmo os filhos de Atalia (filha de Acabe e Jezabel), que era a esposa de Jeorão, rei de Judá ou do Reino do Sul (2Reis 10.1-17), depois de exterminar toda a descendência de Acabe, Jeú passou a exterminar os adoradores do falso deus Baal,



Aqui está é o coração e a alma da fraternidade interna e invisível. A parte absolutamente mais negra desse coração é o falicismo, a adoração do órgão sexual masculino ereto.
Os obeliscos foram criados originalmente pelos Mistérios Egípcios, e são mencionados na Bíblia. Veja:
"...o rei Jeú disse aos guardas e aos capitães: Entrai, feri-os, que nenhum escape. Feriram-nos ao fio da espada; e os da guarda e os capitães os lançaram fora e penetraram no mais interior da casa de Baal, e tiraram as colunas que estavam na casa de Baal, e as queimaram. Também quebraram a própria coluna de Baal, e derrubaram a casa de Baal, e a transformaram em latrinas até o dia de hoje. Assim exterminou Jeú de Israel a Baal." [2 Reis 10:25-28]

O Deus Todo-Poderoso ordenou que os obeliscos satânicos fossem queimados, mas somente após o rei Jeú executar os adoradores do obelisco, também conhecidos como adoradores de Baal. Assim, a Ordem Negra  dedica-se à adoração aos obeliscos, que foi punida por Deus com a pena de morte. Tenha isso em mente na próxima vez que você contemplar o obelisco no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, ou qualquer outro, como na cidade de Washington, ou na Praça de São Pedro, em Roma!
Falicismo [adoração do membro sexual masculino ereto!]; Hipnotismo;

"A Ordem Negra", não eram de forma alguma um regimento da polícia, mas uma verdadeira ordem religiosa com uma estrutura hierárquica. Quem poderia pois pensar que esse brutal partido nazista era uma ordem sagrada? Tal afirmação pode parecer ridícula, fora de época, mas essa não é a primeira vez na história que uma ordem sagrada é responsável por atos de atrocidades sem nome. Os jesuítas e também os dominicanos que dirigiam a Inquisição na Idade Média, são exemplos gritantes. A Ordem Negra era a manifestação concreta das concepções esotéricas e ocultas da Sociedade Thule. No interior das SS se encontrava outra sociedade secreta, a elite, o círculo o mais íntimo das SS, a SS "Sol Negro". Nosso sol giraria em volta do sol negro, quer dizer, de um grande sol central, o sol primordial, que é representado pela cruz com os braços isósceles. Essa cruz foi desenhada sobre os aviões e os carros do terceiro Reich. Os templários, os rosa-cruzes e muitas outras antigas lojas a empregavam ainda nessa mesma ótica [79].
A Sociedade Thule e aqueles que iriam tornar-se, mais tarde, os SS "Sol Negro" trabalharam em estreita colaboração não somente com a colônia tibetana em Berlim, mas também com uma ordem de magia negra tibetana. Hitler estava em contato permanente com um monge tibetano com luvas verdes que era designado como o "guardião da chave" e que teria sabido onde se encontrava a entrada de Agarthi (a Ariana) [80].
Em 25 de abril de 1945, Os russos descobriram os cadáveres de seis tibetanos dispostos em círculo num subterrâneo berlinense, e no centro se encontrava aquele homem das luvas verdes. Diz-se que foi um suicídio coletivo. Em 2 de maio de 1945, após a entrada dos russos em Berlim, encontraram mais de 1.000 homens mortos que eram, sem a menor dúvida, originários das regiões do Himalaia e haviam combatido com os alemães. Que diabo faziam pois os tibetanos afastados, milhares de quilômetros de sua terra, com uniformes alemães? [81]
Numerosos jovens foram formados pelo "Sol Negro" durante o terceiro Reich; eles eram consagrados no castelo forte de Wewelsburg e enviados ao Tibet para lá continuar a sobreviver e preparar-se para afrontar o grande combate final deste fim de século.
Pelos relatos de Franz Bardon, Adolf Hitler era também membro de uma loja FOGC (ordem franco-maçônica da centúria de ouro), conhecida, de fato, como a 99.ª loja. No que concerne às 99.ª lojas, existem noventa e nove lojas disseminadas pelo mundo e cada uma é composta de 99 membros. Cada loja está sob a dominação de um demônio, e cada membro tem um próprio "demônio" só para ele. O demônio ajuda a pessoa a adquirir dinheiro e poder, mas, em troca, a alma dessa pessoa é obrigada a servir esse demônio após sua morte. E também, cada ano, um membro é sacrificado ao demônio da loja, em virtude do que um novo membro é admitido. Os membros das 99.ª lojas são também dirigentes muito influentes na economia e nas finanças e estão mais presentes hoje do que nunca. As lojas FOGC, quer dizer, as 99.ª lojas, são, pelo meu conhecimento, o pior dos perigos; ao lado delas, o satanismo ao qual se refere a "igreja de Satã" de Anton La Vey, de quem se fala na mídia, é bem inofensivo!
Franz Bardon confirmou que Hitler e a ordem Thule foram um Instrumento entre as mãos de um grupo de magos negros tibetanos.
Somente aquele que sabe isso está apto para compreender a frase de Hitler na ocasião de seu discurso em 30 de janeiro de 1945: “Não é a "Ásia Central" que sairá vitoriosa dessa guerra, mas a Europa e, à frente desta, a nação que, já há 1.500 anos, se revelou como o poder predominante capaz de representar a Europa contra o Oriente e que a representará também no futuro: falo do nosso grande Reich alemão, a nação alemã!”. (Discurso e proclamação de Hitler de 1932 a 1945 s- de Max Domarus).
Em que Hitler se tornou, suscitou muitos mitos. Segundo os dizeres de Franz Bardon e Miguel Serranos (ex-embaixador chileno na Áustria), Hitler fugiu para a América do Sul com o auxílio da 99.ª loja. Até dizem que o cadáver encontrado e cuja dentadura foi identificada como sendo falsa pelo dentista de Hitler teria sido colocada lá pela 99.ª loja. Um jornal alemão de grande tiragem publicou em 5 de março de 1979 que foi encontrado o avião particular de Hitler na selva da América do Sul. Joseph Griner, autor de Das Ende des Hitler-Mythos (O fim do mito Hitler), afirma que Hitler decolou com seu avião em 30 de abril de 1945 do aeroporto de Tempelhof em Berlim.

No início da década de 1970, agentes do Departamento Internacional da Mente de XIAN, uma agência civil central para expor a inteligência começaram a decifrar as peças deste super quebra cabeças, um dos maiores mistérios em eons de tempo, e um dos maiores segredos dos últimos dois milênios. Por que os cidadãos médios mundiais dos anos da década de 1990 jamais ouviram esta versão alternativa da Segunda Guerra Mundial? A resposta a esta pergunta, de modo parcial, vem do próprio Hitler quando declarou:
"O verdadeiro destino do Homem é algo que o homem comum não pode conceber. Se vislumbrasse isso, não teria estômago para o suportar. Nossa revelação faz parte de um estágio final de uma evolução que terminará com a abolição da própria História. Meus camaradas do partido sequer imaginam os sonhos que assaltam minha mente, sequer suspeitam algo do grande edifício, cujas fundações, ao menos, já estarão construídas antes que eu morra. O mundo tem chegado a um ponto tal de saturação e virada química que realizará uma reviravolta que vocês, camaradas não iniciados, não podem entender."
Numa conversa com o Governador Rausching, um homem que tentou alertar ao líder nazista da grande dificuldade de criar o Homem Novo, Hitler respondeu: "O Novo Homem está Agora vivendo dentro de nós, entre nós! Ele está Aqui! E isso não é o bastante para você? Eu lhe contarei um segredo. Habitualmente vejo o Novo Homem. Ele é intrépido e cruel. Às vezes tenho medo dele!

A descoberta do Obelisco Negro de Salmanasar III foi um marco importante para a arqueologia bíblica. O Obelisco foi descoberto na cidade de Calah (antiga Ninrode – cidada Assíria) por uma equipa comandada pelo arqueólogo britânico Henry Layard e encontra-se actualmente em exposição no Museu Britânico.
Os especialistas em escrita cuneiforme começaram a traduzir as quase 200 linhas de textos presentes no artefacto. Elas falavam de vários governantes de diversos lugares que haviam presenteado o rei assírio Salmanasar III e prestado homenagem, prostrando-se diante dele.
Vários nomes estavam no texto: Marduk-apil-usur, rei de Suhi, Qalparunda, rei de Patin, Jeú, rei de Israel… Rei de Israel? Sim, o obelisco encontrado por Layard continha o nome de um rei de Israel que a Bíblia também menciona. E, para surpresa geral, havia uma “foto”, um relevo de Jeú ajoelhado diante do monarca assírio!
O texto, que está logo após o relevo do personagem bíblico, diz: “O tributo de Jeú, filho de Onri: prata, ouro, tigelas de ouro, cálices de ouro, copos de ouro, vasos de ouro, chumbo, ceptros para o rei e hastes de lança eu recebi.
____________________________________________________________________________
Este Obelisco revela a harmonia entre a cronologia bíblica e a cronologia assíria. As coisas aconteceram tal como estão relatadas na Bíblia. Segundo a bíblia, Jeú reinou em Israel entre 841 A.C. e 814 A.C.. Segundo a cronologia assíria, Salmanasar III reinou entre 859 A.C. e 824 A.C..obelisco
Apesar dos esforços do rei Jeú em exterminar o culto a Baal, a bíblia diz-nos que “Jeú não teve o cuidado de andar de todo o seu coração na lei do Senhor Deus de Israel, nem se apartou dos pecados de Jeroboão, com os quais este fez Israel pecar” (II Reis 10:31).  Mal sabia Jeú que a sua vassalagem ao rei assírio ficaria registada em “foto”.
Mais uma vez, a arqueologia autentica a historicidade da Bíblia.

Um comentário:

  1. Quando vejo obeliscos espalhados pela cidade de são paulo....me dá uma raiva pq não podemos destruí-los, como fez Jeú e os leais de YHWH. prencipalmente o do parque ibirapuera e da rodovia dos bandeirantes..

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.