quarta-feira, 24 de agosto de 2011

PORTAIS PROIBIDOS- Tomo 2: O Agathodemon



 Portais Proibidos
Como a Genética, Robótica, Inteligência Artificial, Biologia Sintética, Nanotecnologia, & Aprimoramento Humano influenciarão a nova Guerra Dimensional Espiritual


Amigos do Apocalink  observem: Enquanto esta série trata especial e amplamente  a conexão entre tecnologias emergentes e o sobrenaturalismo maligno, queremos falar e expor a sério nas entradas dos próximos capítulos desta série uma noção básica sobre "Guerra Espiritual". A razão para isto ficará mais clara quando começarmos a descascar as camadas mais profundas da''cebola'' , como  em um pesadelo distópico  inquietante,  se não totalmente chocante, mas necessário para a nossa compreensão.

Théoden: "Eu não correrei o risco de uma guerra aberta."
Aragorn: "A guerra aberta é em cima de você,  você correrá o risco queira ou não."

de JRR Tolkien, O Senhor dos Anéis

Aprendi em mais de 15 anos dentro da igreja evangélica  que há sempre o perigo sutil quando os escritores tentam discutir o foco do sobrenaturalismo  de maneira muito mal, com  características desnecessárias e muitas vezes muito exageradas e  não tem suporte bíblico. Nós temos lido e ouvido sobre  as chamadas autoridades sobre batalha espiritual que usam suas obras para fascinar as pessoas  a partir de citação de nomes de demônios,  especialmente ao seu tamanho, forma, cor da pele, cor do cabelo, número de dígitos e até a espessura de saliva escorrendo de seus lábios(risos). Enquanto esses detalhes possam parecer bastante inócuos ou até mesmo como entretenimento como os contos de  "Stephen King" , esta prática pode tornar-se desequilibrada e antitéticas se comparadas as  instruções do Novo Testamento,  abrindo as portas da imaginação para o perigo mental e espiritual. É, portanto, o objetivo desta série ajudar com o material que nós acreditamos que seja necessário para reconhecer a batalha que todos os crentes estão envolvidos, e para compreender a natureza das táticas empregadas pelo nosso inimigo oculto. Como Théoden  aprendeu no filme Senhor dos Anéis, estamos nesta guerra  quer queiramos ou não, por isso precisam ser equipados e informados.

Nunca esquecerei alguns anos atrás, quando Dr. David Yonggi Cho descreveu  em vívidos detalhes como ele aprendeu a verdade sobre a tal inteligência invisível , que entre outras coisas opera nos bastidores para impedir a obra dos ministério.

Como um jovem pregador, Cho havia entrado em uma pequena comunidade coreana  pioneira de uma igreja. Logo ele descobriu, como é comum em grande parte da Coréia, um templo dedicado ao desenvolvimento da cidade , a um "guardião-deus" no topo da montanha mais alta do local. Quando os sacerdotes do santuário souberam que ele estava planejando  iniciar uma missão evangelisticas, vieram a ele enfurecidos, exigindo que ele deixa-se a aldeia. Quando ele se recusou, eles prometeram retornar  para tirá-lo, e a qualquer um que se converte-se , e até a morta-lo.

Poucos dias depois, os sacerdotes estavam de volta, desta vez com uma multidão. O sacerdote chefe, certificando-se que a multidão estava assistindo, gritou: "Cho! Você realmente acredita que Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre, e que ele ainda pode fazer milagres?"

Cho respondeu: "Sim, eu creio. "

"Então nós temos um desafio", gritou o sacerdote. "Há na aldeia uma mulher está de cama a sete anos. Ela e seu filho estão morrendo  de doenças. Se Jesus pode curar esta mulher nos próximos 30 dias, vamos embora e você pode ter sua igreja. Mas se ela não for curada, você deve abandonar seu trabalho ou vamos voltar e matar você e seus seguidores. "

Cho explicou como nos Estados Unidos a maioria dos americanos nunca iria responder a tal desafio, mas que, naqueles dias (em sua opinião) esta atitude  transmitiria a mensagem  que seu Deus era superior à divindade do templo,caso não tivesse aceitado o desafio , isto teria fechado a disposição da comunidade para conhecer a mensagem do Evangelho.
Todos estamos envolvidos na guerra espiritual, quer queiramos ou não

Como resultado, Cho aceitou o desafio e no dia seguinte viajou com  para a aldeia onde ele encontrou a mulher morrendo. Ele sugeriu à senhora enferma que fizesse a oração de arrependimento do seus pecados e aceita-se Jesus como seu Salvador, o Senhor poderia curá-la. Em vez disso, ele percebeu que  a mulher estava muito zangada com qualquer deus (incluindo o Deus do Pastor Cho), que teria permitido que ela sofresse desta maneira em que se encontrava. Depois de várias visitas sem sucesso para convencê-la , Cho decidiu que só a oração seria a sua melhor alternativa para ela e seu filho.

Nas semanas seguintes, ele orou intensamente por um milagre. Ele fez visitas regulares à aldeia e enviou mensageiros para informa-lo sobre  qualquer mudança. Para sua decepção, a condição da mulher só parecia piorar.

À medida que a semana passava e o prazo final dado pelos sacerdotes se aproximava, Cho estavam muito preocupado. Finalmente, na noite do trigésimo dia, ele entrou em sua sala de oração e lembrou Deus que, a menos que um milagre acontecesse, as pessoas do templo da divindade guardiã chegariam dentro de horas para matá-lo e seus seguidores. Cho disse que orou durante  noite toda e na manhã do dia seguinte ", com a mesma paixão de sempre."

Então, às 2:00, ele experimentou uma visão poderosa.

Ele pensou ter visto uma sombra na porta da frente, e um  som estranho se propagava ao longo da parede.

fixando o seu olhar sobre a abertura, ele sentiu medo , e viu o vulto preto .

Sua intuição gritava. Algo terrível estava chegando em direção a ele.

Outro baque, e a porta da frente de sua casa começou lentamente a abrir.

Seus p~elos dos braços se arrepiaram com uma "música oriental misteriosa" entrando  pela porta, pouco perceptível à primeira vista, então, crescendo em intensidade.

Contra seu melhor juízo, ele virou seu corpo em direção à porta.

Prendeu a respiração, olhou mais, apertou os olhos.

A sombra diminuiu, tornou-se definida, uma silhueta enorme de algo vivo rastejando furtivamente em direção a ele.

Num dado momento, então  surgiu da escuridão, uma enorme cobra, um Agathodemon , conhecido desde os tempos antigos,  tinha corpo de uma serpente e a cabeça humana. Balançando ao ritmo melodioso da músical oriental, o demônio horrendo apareceu perverso e ameaçador  ao longo da porta  da sala onde ele estava. Ele fez contato visual com ele e na modulação da voz grave  que soava em se cada sílaba ,  começou a sair de algum lugar nas profundezas do subsoloum  magma fervente,  até a boca, o demonio disse: "Cho, se você não deixar esta cidade, você é um homem morto. Tenho  dominado esta área todos esses anos, e quem é você para vir aqui e perturbar o meu ninho!? "
o
Com isso, o ser se lançou rápido como um relâmpago no quarto, pousou sob o Pastor Cho, enrolando seu corpo em torno de ele como se fosse uma presa,  seus músculos se contraíram rapidamente tirando o ar de seus pulmões. A risada sinistra, maligna e terrível, vindo dos lábios do monstro, seus olhos azuis brilhantes, fitaram ironicamente para ele.

Grotesco e enraivecido, a coisa abriu a sua boca larga, expondo uma língua bifurcada dentro da cavidade bucal , um pesadelo cheio de molares irregulares e e presas afiadas como navalha. Gargorejou catarro , tipo a baba dos  dragões-de-comôdo, com um cheiro sulfuroso que destilava através da sala enchendo o ar ao seu redor.

Um arrepio irradiava através de Cho, segundos se passaram e  o demônio ondulante, o feroz , coberto de verrugas ,continuava ali. Cho podia sentir as costelas dobradas sobre ele, ao ponto quase  romper, a força de resistência da criatura era brutal e puxou  a  língua  de Chu para o céu da boca e causou muita dor dor. Seu corpo começou a reagir à falta de fluxo sanguíneo, com as mãos e os pés começaram a ficar dormentes, e nos seus pensamentos clamou, Jesus! Eu estou morrendo!
O agathodemonio que atacou o pastor Cho



Mas de repente, alguma coisa chamou sua atenção. Os olhos da criatura pareciam  pular descontroladamente no momento o nome de Jesus passou na  mente de Cho. Ele pensou mais uma vez, Jesus! E desta vez ele teve certeza. A serpente  se encolheu e suas garras tinham enfraquecido  no momento em que ele tinha imaginado o nome!

Com toda a força que conseguiu reunir, Cho desengasgou um sopro de ar e abriu a boca num sussurro, "Jesus".

O efeito foi imediato e dramático. O som do nome de Jesus descarregado de seus lábios como tangível, como se uma espada de dois gumes tivesse sido lançada no coração do ser.
Ele falou o nome novamente, desta vez mais alto, e o demônio o puxou de volta, é expressão de terror, o aperto da cobra-demônio  descomprimiu de sua cintura.

Cho rapidamente se levantou e gritou: "JESUS ​​... JESUS ​​... JESUS! "

Agora a criatura cambaleou, balançando  como se estivesse nocauteda,soltando um gemido, então de repente ele caiu no chão. Antes que pudesse recuperar  suas forças e levantar para atacá-lo novamente, Cho levantou a perna e esmagou a cabeça humana, como debaixo de seus pés. Olhou para ter certeza que não estava se movendo, ele arrastou a carcaça  e arrastou-a para a entrada . Empurrou a porta,   ele percebeu o que parecia ser uma grande multidão de moradores se reunindo em frente de sua casa. Cautelosamente, ele examinou o seu entorno, em seguida, levantou a cabeça do Agathodemon  acima dele e exclamou: "Este é o deus que você tem servido todos estes anos, mas agora vocês devem mudar e servir ao Deus vivo e verdadeiro!"

Então, Cho acordou e tentou  achar o homem-serpente , se era real ou sonho. Era 4hs, tempo para a oração da manhã em sua igreja-tenda. Com a memória das ameaças feitas contra ele 30 dias antes ainda frescas em sua mente, ele correu para fora da porta e até o caminho para atender a sua pequena congregação . Ele sabia que os sacerdotes do guardião do templo  não demoraria muito a chegar, e tão logo ele chegou quando um leigo coreano começou a gritar, "Pastor! Venha depressa!" Olhando para fora da porta da tenda, ele viu em cima da colina no alvorecer o que parecia ser toda a cidade marchando até ele.

  Cho estavam suando e seu coração estava disparado quando ele saiu foi abordado pela multidão. Jesus, ele pensou, o que devemos fazer? Correr? Esconder? Então ele percebeu algo curioso. As pessoas pareciam felizes, como se fosse regozijo com alguma coisa. Um momento de silêncio se passou  , e ele pensou: Não pode ser! Mas, foi. Vindo com a multidão, com seu bebê nos braços, era a mulher  da aldeia. Ela correu até ele e disse: "Oh Irmão Cho, muito obrigado por terem vindo e orando por mim na noite passada. O Senhor ouviu sua oração e eu estou curada!" Cho olhou para ela com espanto. "Eu não fui a sua casa orar por você na noite passada!", respondeu ele. "Oh sim," a mulher insistiu: "Você veio as duas horas da manhã e ficou do lado de fora da minha janela. Você disse bem alto:" Mulher! Seja curada em nome de Jesus Cristo! " E levantei-me e vi que  estava curada, e meu bebê tambem está curado! "

Com isso, Cho se lembrou que tinha sido às 2:00, quando ele teve a visão e que o Agathodemon havia sido destruído.

Com muito poucas exceções, a comunidade inteira se converteu ao cristianismo em 48 horas. Agora pouco importa o que se pense de Cho, hoje ele pastoreia a maior igreja evangélica do mundo, com quase um milhão de membros. Tudo começou em uma cidade que estava entregue ao cerco demoníaco.

ELES ESTÃO AQUI

Sem dúvida, ao ler a história acima, algumas pessoas vão sentir dificuldade em interpretar a narrativa de qualquer outra forma, mas  apenas como uma imaginação fértil de alguém. No entanto, como Carol Anne tão ameaçadoramente expressa no filme Poltergeist de  1982: "Eles estão aqui." o Demônios e seu interesse nas pessoas e na geografia militarista  é um fato ontológico, segundo a Bíblia. No Antigo Testamento, os demônios são vistos como a vida  dinâmica por trás idolatria (isto é, Deut. 32:17), e no Novo Testamento, cada escritor se refere à sua influência. Extra-textos bíblicos concordam com esta preocupação, incluindo antigas obras pseudepigráfica como o primeiro Livro de Enoque e pós-escritos do Novo Testamento, como a Didaqué, epístola de Inácio aos Efésios, e O Pastor de Hermas. Os Pais da Igreja também reforçaram a crença de que os maus espíritos procuram frustrar a vontade de Deus na Terra através de ataques ao Corpo de Cristo em particular, e contra a sociedade em geral. Esta parte da Guerra Espiritual tratada nesta série, leva estes fatos em consideração, que não só os agentes visíveis existem em toda parte e ao nosso redor, mas intermediários, como os  invisíveis do  bem e do mal, que fazem contrabando espiritual entre as personalidades espirituais e humanas , em casa, na igreja, no governo e na sociedade. Em raras ocasiões, o público em geral pode ter um vislumbre de sua existência etérea. Por exemplo, em 05 de abril de 1991, programa da ABC, "20/20" broadcast,  foi  televisado  um exorcismo Católica pela primeira vez. Vimos este evento histórico de vinte anos atrás e pensei, independentemente da filiação denominacional, ele ilustrou o demonismo contemporânea.

Enquanto ministérios de libertação, como o exorcismo são cuidadosamente administrados pricipalmente no interior das Igrejas, os demônios desempenham um papel ainda mais amplo na sociedade, que inclui não só  controlar ou a  influenciar indivíduos e pequenos grupos, mas as instituições e governos. Compreender como e por que isso é verdade é definido como estudo em  demoniaca, como o Conselho Divino (um termo usado por hebraicos e estudiosos semitas para descrever o panteão de seres divinos ou anjos que administram os assuntos do céu e da terra), onde especialistas geralmente concordam que, no início da construção da na Torre de Babel, o mundo e seus habitantes foram deserdados pelo Deus soberano de Israel e colocados sob a autoridade   seres divinos menores que se tornaram corruptos e desleais a Deus em sua administração dessas nações (Salmo 82). Estes seres rapidamente se tornaram ídolos na terra como deuses de Babel, dando origem ao culto de "demônios" (veja Atos 7:41-42, Salmos 96:5, 1 Coríntios 10:20) e a busca por anjos caídos para planejar  uma  humanidade para mais longe de Deus. Enquanto o domínio dessas entidades e seus objetivos são frequentemente negligenciados, uma estreita colaboração entre os maus e os não regenerado arquitetos sociais operam em uma base regular fora do alcance das multidões,  que estão cegos à sua realidade. Atrás de governadores, legisladores, presidentes, ditadores, e até líderes religiosos, esses poderes espirituais do mau movem-se sem restrições, controlando a máquina dos governos civis e eclesiásticos tão livremente o quanto sejam permitidos. Sempre que tais principados reconhecem um corpo religioso ou político que se tornou uma força para o bem moral, ajustam-se sobre e através de um labirinto sofisticado de representantes visíveis e invisíveis para trazer para essa organização oculta,  uma alma justa de cada vez.

É dentro desse cenário oculto do sobrenaturalismo maligno que os homens não regenerados são organizados. Sob a influência demoníaca, eles são orquestrados dentro de um sistema de grande mal (ou Império) , descrito em várias passagens das Escrituras como uma ordem satânica. Em mais de trinta importantes textos bíblicos, gregos do Novo Testamento , empregam o termo kosmos, descrevendo este "governo por trás do governo." É aqui que o ego humano, separado de Deus, torna-se hostil ao serviço da humanidade,  enquanto vê as pessoas como mercadorias a serem manipulados no ministério de ambição demoníaca. Alguns expositores acreditam que a origem desse fenômeno começou em um passado distante, quando  Lúcifer incendiou a mente dos anjos ao exaltar-se acima do bem da criação de Deus. O espírito uma vez glorificado,é  levado à loucura por uma sede inequívoca para governar, conquistar e dominar, gerou cobiça semelhantes entre seus seguidores, o que continua até hoje entre os agentes do poder das trevas,  que guarda uma privilegiada simetria de  "causa e efeito"  entre o  visível e as personalidades invisíveis.

No desejo de Satanás, o comando ''archons'' desta esfera sobrenatural, geopolítica, os kosmokrators dominantes (governantes das trevas que trabalham em e através de suas contrapartes humanas),  espíritos que por sua vez comandam os  de menor patente até que cada nível de governo terreno, secular e religioso, possa ser tocado por essa influência. Se pudéssemos ver através do véu invisível este domínio,  encontraria-mos um mundo vivo do bem contra o mal, um lugar onde o prêmio final é a alma dos homens e onde legiões estão em guerra pelo controle de cidades e pessoas. Com o testemunho vivo disso, Satanás ofereceu a Jesus todo o poder e a glória dos governos deste mundo. Satanás disse:
"todo este poder [controle] te darei, e a glória deles [cidades terrestres]: por que a mim foram entregues :. E dou para quem quiser dar: Se tu quiseres me adorar, portanto, todos  serão teus "(Lucas 4:6-7).

De acordo com a Epístola de Efésios, o tal domínio  e toda oposição à vontade de Deus na terra não se iniciam na carne e no sangue . Considerando que as pessoas e as instituições costumam virar o "rosto" aos nossos problemas, na verdade o conflito se origina além deles, no lugar onde se organizam as forças invisíveis.

11 comentários:

  1. Acredito sim,que se faz necessário a todo crente em Cristo que conheça as astutas estratégias do inimigo para que haja êxito nas batalhas espirituais,porém no caso de expelir espiritos malignos devemos levar em consideração algumas condições que independem de conhecimento estratégico,como por exemplo a legitimidade,vemos no livro de atos que os sete filhos de cefa observaram como paulo fazia e tentaram fazer igual,por fim os espiritos não reconheceram que por parte deles fosse legitimo os expelirem e os filhos de cefa ainda tomaram um piau,também existe o fator surpresa,ou seja,quando somos surpreendidos por repentinas manifestações e pedidos de oração com imposição de mãos porque simplesmente devemos nos lembrar de como o próprio Jesus fez e ensinou,santidade e autoridade no seu eficaz Nome.
    Também creio que a batalha espiritual é constante nos lugares celestiais, e é ministrada aqui na terra por intermédio de orações, atitudes,consagrações,posicionamento diante das circunstancias,perseverança,interseções,etc.,porque são leis espirituais instituidas por Deus de conformidade com seus principios para com os homens,vejo um exemplo legal no segundo livro de reis 6:17.
    E orou Eliseu, e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o SENHOR abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu.
    Bravo Cho! pisou na cabeça dele,aí não tem principado que aguente!

    ResponderExcluir
  2. Pocha vida esse foi o melhor post até agora fiquei espantado com o testemunho de Cho isso fez eu ter mais e mais fé em Nosso Senhor Jesus Cristo Gloria a Deus...

    Fora isso é obvio que exista uma guerra espiritual em nosso redor como no seriado supernatural que não retrata muito bem a historia mas no da uma base de como isso funciona anjos vs demonios uma luta inacabavel pelas almas dos homens

    ResponderExcluir
  3. julianosportsclub e Clinton, estamos nesta guerra, todos estamos quer queiramos ou não.
    Forte abraço.
    Apocalink

    ResponderExcluir
  4. EU NUNCA TINHA VISTO UM TESTEMUNHO ASSIM CONTINUE COM ESTE SITE QUE DEVA SER ABENÇOADO POR DEUS E QUE O OLHO DE TODOS OS SERES HUMANOS SEJAM ABERTOS PARA A GLÓRIA DE DEUS.

    ResponderExcluir
  5. Ontem entrei neste blog por acaso, digitando no Google sobre um tema que procurava entender melhor. Passei várias horas lendo seus posts, e fiz até comentário. Tenho ouvido alguma coisa sobre o assunto aqui e ali. Guardo tudo em meu coração, porque as pessoas são muito céticas no que diz respeito a certas coisas em relação a vida espiritual. Entretanto, depois de ler este post, quero relatar algumas experiências que venho tendo desde a adolescência com respeito ao tema. E é bem longo o meu relato. Quando tinha treze anos, conheci uma jovem de quinze ao ir morar com minha mãe, separada do meu pai na época. Essa jovem morava em frente do outro lado da rua. Sua mãe havia morrido a um ano, e ficou ela e um irmão menor e o pai que trabalhava em turnos diferentes a cada semana em uma fábrica. Quanto mais fazia amizade com ela mais percebia que havia algo estranho. Ela falava de coisas sobrenaturais e vivia muitas vezes como se estivesse em um outro mundo. Havia dias que parecia estar numa espécie de transe e permanecia assim por dias. Um dia percebi ao entar na casa, que ela conversava com alguém em seu quarto, mas eu só ouvia a voz dela. Entrei no quarto sorri e perguntei com quem conversava, ela sorriu e olhou para o espelho, me voltei e olhei para um espelho daqueles de porta de roupeiros, vi uma espécie de homem que olhava para mim e derrepente sumiu. Perguntei o que estava acontecendo e ela me disse que era um dos gêmeos Cosme e Damião, dos quais nunca havia ouvido falar. Em outra feita, entrei na casa e procurando por ela, ouvi ela conversando num pequeno corredor lateral, fui até lá e quando cheguei, vi um vulto escuro do que parecia ser um homem, ele se voltou me olhou e desapareceu em seguida. Há mais coisas sobre minha amizade com esta jovem, mas deixa quieto. Algum tempo depois, eu dormia lá com ela e o irmao quando o pai trabalhava de terceira, acordei com uma barulheira terrível de cachorros latindo e rosnando, nestes dias dormiamos no quarto do pai e da mãe que era o quarto da frente, levantei abri a janela e olhei para a rua em frente e desceu correndo um enorme cahorro esquisito, como aqueles relatos de lobisomem, preto e corria fazendo um barulho tão grande com suas pisadas que parecia pesar centenas de kilos, e deveria mesmo de tão grande que era. (...continua)

    ResponderExcluir
  6. Depois disto fui mandada pela minha mãe para trabalhar de babá, morando com um casal de médicos em uma cidade perto da capital de SP, porque eu não poderia permanecer mais naquele lugar, minha mãe era enfermeira. Me matricularam no ginásio no período noturno, e a escola não era muito perto da casa, num bairro cheio de manssões orientais e poucas casas e poucos moradores ocupando algumas delas. Havia um longo pedaço de terrenos vazios perto deste quarteirão e uma igreja católica em frente com um sino que badalava todos os dias à meia noite, sabe-se lá porque. Uma noite quando me despedi de munha colega e companhia de volta para casa, na verdade ela era filha da empregada da casa, e estudávamos juntas; da entrada da vila que era pequena e onde moravam pessoas simples como eu, até onde eu morava dava menos de 100 metros. Derrepente ao chegar na esquina para subir a rua para a casa, escutei um barulho estranho, como de algum animal muito grande correndo em minha direção por uma espécie de caminho lateral ao grande espaço vazio de terras, vi aquele bicho preto enorme correndo e rosnando como prestes a pular sobre a presa. Por alguns segundos fiquei paralisada, derrepente vi seus olhos vermelhos como sangue e não era algum animal deste mundo. Sai correndo como louca, e eu sempre corri muito, tanto que participei de capeonato de ginástica olímpica, em revezamento de bastão, e corrida com obstáculos, pois saltava muito, pouco tempo antes; corria mais que os garotos da vila onde fui criada até o começo da adolescência. Entrei na casa como louca e fechei a porta atrás de mim quando o bicho me alcançou. Fiquei ouvindo seus rosnados e grunhidos selvagens batendo contra a grade da frente, que era grande e reforçada, com tanta força que pensei que fosse deitar tudo ao chão. Nisso o tal sino da igreja badalou a meia noite. Derrepente como apareceu desapareceu correndo de volta para o mesmo lugar de onde veio. Alguns dias depois, eu estava trancada no meu quarto, desobedecendo uma ordem da doutora, ela não queria que eu trancasse a porta, no caso de acontecer algo e ninguém poder entrar. Neste dia como sempre, várias pessoas, japoneses, para variar estavam lá num, jantar japonês, estava muito chateada e disse a ela que ficaria em meu quarto, me recomendou que não trancasse a porta. Tranquei e caí na cama aos prantos lembrando da ruína da minha família, lembrando e sentindo falta dos meus irmão, pois estávamos todos separados, cada um em um lugar diferente, com pessoas diferentes. Derrepente algo estranho aconteceu, ouvi um barulho na porta e levantei na cama pois estava de bruços, quando vi alguém entrando no quarto, pela porta que estava trancada, a maçaneta girou e a porta abriu, pensei que era a doutora tentei secar o rosto, não queria que me visse chorando, mas não era ela, não era uma pessoa, eu ainda ouvia os sons das vozes vindos da sala pelo corredor. Era algo parecendo uma mulher com cabelos longos e olhos vermelhos, com unhas enormes euma roupa que parecia um véu muito fino, a mulher era seca e horrével, quando tentei gritar por socorro ela pulou em cima de mim e me estrangulou, e ria muito e respondia a uma pergunta que eu fazia em meio ao meu choro desesperado antes dela estrar no quarto: porque minha família está destruída? Meu fôlego foi acabando e eu comecei a dar murros na parede da cebeceira da cama,a doutora veio correndo e para minha surpresa entrou no meu quarto e assustada me perguntou o que estava acontecendo. Disse que não era nada, que estava chorando por causa da minha família. Ela me confortou um pouco e logo em seguida saiu com a recomendação de que eu não trancasse a porta. Pensei que tinha ficado maluca, então senti meu pescoço doendo e corri para o espelho e vi as marcas das garras no meu pescoço. Aquela coisa tinha literalmente destrancado a porta e entrado no meu quarto e me agarrado pelo pescoço. (...continua)

    ResponderExcluir
  7. Anos mais tarde já mãe dos meus dois filhos, jovem e morando com meus pais em uma casa que ajudei a comprar, tendo começado a ler a bíbla depois de querer me suicidar e tendo saído de uma depressão terrível, comecei a assistir todos os programas evangélicos que na época passavam na tv, levantava de madrugada para assitir a todos que pudesse até o dia amanhecer. Percebi que todos falavam coisas diferentes sobre um mesmo tema dentro da bíblia, pois todos eles, a seguravam, abriam e liam frente as cãmeras. Pensei: tem algo errado. Como pode ser que todos falam estar firmados na bíblia como a palavra de Deus, e tem pensamentos tão diferenciados sobre o mesmo assunto? Pensei: vou direto ao dono, à fonte, ao invés de ir aos intermediários, pastores e denominações. Me propuz a ler a bíblia. meu pai se voltou com uma ferocidade contra mim por ler a bíblia, que era algo terrível, e sendo ele de uma igreja evangélica pentecostal. Eu esperava todos se deitarem e ia até uma janela com vidros na frente da sala, em que havia um poste bem em frente, puxava o pano e lia a bília com a pouca luz que chegava até a casa, porque era nos fundos de um terreno bem grande. Nos mudamos e comecei a congregar em uma tenda, quando ia estudar ou ler a bíblia à noite, por várias vezes, alguém atirava todos os meus livros da estante e espatifava tudo no chão, ouvia muitos barulhos no telhado do quarto, mas eu não ligava continuava até de madrugada, pois eram as únicas horas de silêncio para que eu pudesse me concentrar na leitura e estudo. As vezes quando ia me deitar, ouvia passos no quarto e aueela mesma risada da casa dos doutores, e a cama se chacoalhava toda parecendo que alguém havia pulado na cama, teve até uma vez que grudou no meu pescoço como naquela ocasião que eu chorava naquele quarto. Mas eu sempre mandei que fosse embora em nome de Jesus. Ia, e eu dormia em paz, com meu filho de dois anos na mesma cama de casal. Morando em SP (capital) depois disso, via seres que apareciam á noitinha, alguns pareciam gárgulas e voavam sobre o meu quintal, pousando em cima da laje e fazendo muito barulho. Meu filho já com 6 anos, ficava aterririzado, eu mandava que fossem embora em nome de Jesus. Eles saíam bravos mas iam. Eu morava perto da floresta da melhoramentos, onde passei parte da adolescência e juventude. Era para lá que ele voava. Eu ficava olhando da janela do quarto. Óbvio é que Deus estava trabalhando por meu intermédio para salvar pessoas. As vezes era de manhã quando passava a madrugada em oração e leitura da bília, já com a janela do quarto aberta e sendo 8 horas da manhã, via vultos grandes, ouvia os passos e a voz dentro do meu quarto, falando palavras de blasfêmia contra Deus e seu filho eu repreendia e iam embora, outras vezes vinha à noite ao me deitar, destrancavam a porta e entravam casa adentro e vinha com aquele cachorro ou sei lá o que, ouvia até o som das unhas, que eram feitos pelo animal ao andar no piso de vermelhão da casa, rosnando na beira da minha cama, e eu ouvia mandando me pegar e me despedaçar, eu mandava que fossem embora em nome de Jesus e eles iam. Eu me levantava, ia até a porta e estava destrancada. Nunca entendi o porque destas coisas. Por que eu consigo vê-los mesmo acordada, durante o dia, em meio às pessoas. Acho tudo isso muito estranho. Nunca falo disso com ninguém a não ser com meus filhos, porque eles mesmos têm visto e passado por algumas coisas semelhantes, mas sem ver os seres como eu vejo. Tenho visto alguns filmes, e até mesmo este seriado citado no comentário, o sobrenatural. Vi este seriado quando passava de madrugada. Pessoas me diziam que nem acompanhadas elas assistiam quanto mais sózinhas dentro de casa às 2 hs da manhã, que foi quando começou a ser exibido. Que direi? (...continua)

    ResponderExcluir
  8. Assisti para ver do que se tratava, queria entender algumas coisas do que acontece comigo. Percebi que muito do que eles exibem em filmes e seriados, era semelhante as coisas e seres que eu vejo. Estas pessoas sabem do que estão falando. Tem muitas outras coisas que não pretendo contar porque sei que não entenderiam e diriam que sou alucinada e louca. Mas sei o que sei e vejo o que vejo. Certa vez, um adolescente descendente de japoneses, nesta cidade em que estou morando, colega do meu filho, costumava almoçar em casa, um rapazinho muito quieto e bonzinho, mas muito triste, cuja mãe era paciente terminal de câncer, e cuja família composta por ele o pai e uma irmã, além da mãe moribunda, que vivia em cima da cama, não conversavam, não comiam juntos mal se viam morando dentro da mesma casa, que meu filho costumava frequentar. Meu filho não se conformava com aquela família. Ele gostava de vir em casa. Depois da morte da mãe já passado mais de um ano, um dia eu estava no computador do meu filho, ele tinha o hábito de sair e largava o MSN dele aberto com janelas de conversação, era engraçado pois seus amigos entravam falando cada coisa como se estivessem falando com ele, as vezes eu deixava só para ver o que eles aprontavam, quando eu me identificava eles se desculpavam e saíam. Numa noite como estas, o rapaz entrou achando que falava com meu filho, por saber de quem se tratava e por clamar muito a Deus por ele deixei que falasse sem me identificar, fui conversando com ele usando a escrita deles e alguns termos que eles usam, pois percebi que havia algo muito errado, descobri que naquele momento ele queria por fim a sua vida, como eu quase havia feito quando ouvi a voz me chamando duas vezes pelo meu nome. Conversei muito com ele e penso, não sei, que até hoje ele não sabe que era eu. Chorei muito e clamei por um longo tempo diante do pai celeste por aquela alma tão angustiada. Supliquei para que nenhum demônio conseguisse vencer a mente daquele jovem e não desse fim a vida dele. Algum tempo depois disto, estava numa quarta feira à noite me dirigindo para um culto da igreja em que eu era membro, quando ao sair de casa passei em frente ao portão de entrada de um clube da AABB bem em frente onde moro, vi algumas pessoas saindo e então vi o jovem saindo sozinho, derrepente atrás dele uma criatura estranha que parecia ser homem mas se comportava como uma espécie de animal, levei um susto e olhei para as pessoas para ver se viam alguma coisa, mas nada; ele estava procurando pelo garoto quando percebeu que eu parei e o encarava, me olhou muito feio e saiu como louco atrás do rapaz, que já ia bem à frente pela avenida que ainda tinha bastante movimento. Fui atrás parei na avenida e orei em nome de Jesus para que deixasse o rapaz em paz. Sumiu. Fiquei meio atordoada com tudo aquilo, parecia estar sonhando. Continuei e fui para o culto. Só contei para os meus filhos até hoje. Com certeza devem ter outras pessoas que passam por coisas semelhantes mas que como eu não ousam falar senão para alguém de muita confiança.

    ResponderExcluir
  9. Gostei dos comentários, eu tinha visões terríveis quando criança e adolescente,mas eu pensava que todo mundo tinha, fiquei surpresa quando descobri que não.

    ResponderExcluir
  10. MUITOS DIZEM QUE CREEM EM DEUS EU NÃO CONSIGO DIZER O MESMO POIS NÃO TIVE NENHUMA DEMONSTRAÇÃO DISSO, POIS EU NAMORO UM HOMEM QUE CONVIVE COM AGATHODEMON EM SEU CORPO,QUE LHE FOI COLOCADO QUANDO CRIANÇA POR SUA MÃE QUE NÃO QUERIA SUA MORTE, NUM CRUZAMENTO DE ESTRADAS E UMA FACADA NO OMBRO DIREITO, SEM MENTIRAS EU PRESENCIEI DOIS DEMÔNIOS LUCIFER E AGATHODEMON E NINGUEM SABE O QUE EU PASSEI E PASSO, MEU NAMORADO COM ALGUNS MESES DE VIDA FOI ADOTADO POR UMA ENFERMEIRA DEPOIS DO PACTO FEITO POR SUA MAE DE SANGUE, DEIS DE ENTÃO ELE FOI CRIADO POR ESSA ENFERMEIRA QUE PARA SEU MAL É UMA CRISTÃ DAQUELAS QUE LARGA DE TUDO PELA IGREJA, O ARRASTOU PRA DENTRO DA RELIGIÃO, ELE SENTIA FORTES DORES DENTRO DA IGREJA, E COMO SE NÃO BASTASSE FREQUENTAR ELE TOCAVA NO CORAL E FEZ COMUNHÃO E CRISMA, NA COMUNHÃO ELE DESMAIOU DE TANTA DOR ANTES DE RECEBER A EUCARISTIA, FOI AO HOSPITAL E OS MÉDICOS NÃO SOUBERAM EXPLICAR O POR QUE DO ACONTECIMENTO LHE DEU UM MONTE DE REMÉDIOS E O PADRE MESMO ASSIM FOI LA NO HOSPITAL LHE DAR A 1 EUCARISTIA.EM SEU CRISMA DEPOIS QUE O BISPO LHE FEZ UMA CRUZ NA TESTA COM A CINZA ELE CHEGOU EM CASA E FORA A DOR INSUPORTAVEL UM MACHUCADO DE FORMA IGUAL E LOCAL EXATO A CRUZ FEITA DE CINZA.
    ACREDITE QUEM QUIZER NÃO ESTOU AKI PRA TIRAR A FÉ DE VOCÊS MAS SÓ DIGO QUE EU VIVO E CONVIVO COM UM DEMONIO NO MEU FUTURO ESPOSO E PAI DE MEUS FILHOS. MEDO TENHO SIM DELE MAS ELE ME JURA NÃO FAZER NADA A MIM ELE O DEMONIO SEMPRE ME PROTEGENDO DE TUDO E DE TODOS. SEI DE COISAS QUE NÃO SEI SE ESTOU AUTORIZADA A ESCREVER AKI POIS SÃO COISAS SOBRE ELE QUE NÃO HA EM NENHUM SITE, COISAS COMO QUE ELE TEVE UMA MULHER CHAMADA ESTER MAE DE LUCAS QUE FEZ UMA GRANDE DESTRUIÇÃO EM SUA FAMILIA E VIVEU A POUCOS SECULOS ATRAZ DE NOS E DE NOSSOS AVOS, ELE QUANDO APARECE NO LUGAR DE MEU NAMORADO ME FORÇA A FAZER COISAS CALIENTES QUE FAÇO COM MEU NAMORADO EU CHEGUEI ATE AO PONTO DE FAZER UM TRATO COM ELE QUE SE ELE PARACE DE FAZER MEU NAMORADO SENTIR DOR ME DEITARIA COM ELE, EU JURO TENTEI MAS NA HORA QUE EU O CHAMEI FIQUEI COM MUITO MEDO DE QUE MEUS PAIS ACORDASSEM OU DE QUE ELE SEMPRE DEPOIS DESSA VEZ TOMASSE POSSO DO CORPO DE MEU NAMORADO NESSES MOMENTOS NOSSOS, POIS EU NÃO COMPRI O COMBINADO E EXATAMENTE QUANDO MEU NAMORADO SE DEITOU NO QUARTO DO MEU IRMÃO ELE SENTIU UMA DOR TAO GRANDE UMA DOR QUE O TRAVOU E FEZ DESMAIAR. NO AMANHECER EU FUI CORRENDO VER COMO ELE ESTEVA E ME DEPAREI COM ESSA CENA ME DESESPEREI TANTO QUE FIZ O QUE ELE SUSSURRAVA "CHAMA ELE" CHAMEI, E ELE COM RISADA, RESPIRAÇÃO COMO SE FOSSE UM BOI QUE ACABA DE SER PROVOCADO E UMA VOZ MUITO FORTE, ME JOGOU NA CARA QUE EU FIZ AKILO COM MEU NAMORADO.
    LOGO EU FIZ O QUE ELE QUERIA ESUQUENTEI O CLIMA COM ELE E EM TROCA PEDI QUE MEU NAMORADO VOLTASSE AO NORMAL E ELE COMPRIR E FIKOU PEDINDO PARA EU SER A MULHER DELE EU COMO NÃO SABIA O QUE SIGNIFICAVA CHAMEI MEU AMOR DE VOLTA E PERGUNTEI E ME IMPLORANDO PEDIU QUE NÃO ACEITASSE POIS ISSO CUSTARIA MINHA VIDA OU EU ERO VIVA OU MORTA, AO DEMONIO VOLTAR EU O RECUSSEI E ELE SUMIU E ATE AGORA NÃO TIVE SINAL DELE.
    UM DETALHE IMPORTANTE EU SOU CONSAGRADA POR LUCIFER E AGATHODEMON QUE MEU BATIMENTO DO CORAÇÃO É O DO MEU NAMORADO É COMO SE EU FOSSE A VIDA DELE E ELE MEU MASCOTE, ELE DEPENDE DE MEUS BATIMENTO SE EU SENTIR DORES ELE VAI SENTIR E SE EU MORRER ELE MORRE MAS SE ALGO ACONTECER A ELE EU NÃO SENTIREI NADA POIS ELE É O MASCOTE E EU A DONA, FOI FEITO ISSO PARA QUE O NOME DELE SAÍSSE DA MESA E COM ISSO NOSSOS NOMES NÃO PODERÁ ENTRAR MAS NA MESA DA MORTE.
    ACREDITE QUEM QUIZER, MAS SE ALGUEM JA PASSAR POR ISSO OU POR ALGO SEMELHANTE ENTRE EM CONTATO COMIGO NO MEU EMAIL: yasminferreiramonteiro@hotmail.com

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.