sábado, 9 de julho de 2011

A triste história do Projeto Buran, o ônibus espacial russo




Buran pronta para lançamento no Cosmódromo de Baikonur


No início dos anos 70, o Programa Espacial norte-americano decidiu que era o momento de desenvolver um veículo espacial reutilizável, que pudesse ir ao espaço, realizar sua missão e retornar em segurança à sua base de origem. Nascia o Projeto do "Ônibus Espacial".

A idéia de um veículo espacial reutilizável já fascinava os cientistas desde a década de 50


Foto histórica de Janeiro de 1972
O Presidente Richard Nixon e o Administrador da NASA James Fletcher
 olham maquete de ônibus Espacial 

Conheça a história do programa dos "Ônibus Espaciais" americanos em...

Em plena Guerra Fria, quando os soviéticos tiveram informações sobre o Projeto, imediatamente começaram a imaginar que o desenvolvimento do Ônibus Espacial teria objetivos militares, apesar de não saberem exatamente quais seriam.

Os soviéticos achavam que o programa do Ônibus Espacial tinha objetivos militares

Na opinião dos soviéticos, a idéia de uma nave que pudesse levar cerca de 30 toneladas de carga ao espaço com um custo muito menor abria caminho para o desenvolvimento de armas nunca antes imaginadas.

Comparação entre os Projetos dos EUA e União Soviética
Qualquer semelhança NÃO é mera coincidência

Moscou decidiu então que deveria ter um projeto de Veículo Espacial Reutilizável, para fazer frente aos "yankees". A estratégia seria copiar tudo o que fosse possível do projeto americano, desenvolvendo tecnologias e soluções diferentes apenas nos casos onde fosse estritamente necessário. O tempo era um fator importante, e eles estavam bem atrás dos americanos.

Logo do Projeto "Buran"
em russo, significa "Tempestade de Neve"

O Projeto foi chamado de "Buran"(Tempestade de Neve), e durante anos foi o principal destino dos recursos do Programa Espacial Soviético.

Lançamento da Columbia
o sucesso americano pressionava os soviéticos

Na Década de 80 o sucesso do programa norte-americano era inegável. Vários vôos tripulados foram realizados com sucesso em diferentes tipos de missões e naves. Alguns problemas sérios, como a explosão da Challenger em 1986, não foram suficientes para mudar essa opinião.

Acidente da Challenger em 1986, durante decolagem
Em 2003 seria a vez da Columbia se desintegrar e matar todos os tripulantes

Enquanto isto, uma série de atrasos minava cada vez mais a confiança soviética de que seu projeto seria bem sucedido. No final da década de 80 nenhuma espaçonave reutilizável russa tinha feito vôos oficiais. Mesmo pressionados, os engenheiros de Baikonur ainda achavam que um voo tripulado seria arriscado demais. Esta condição fez com que em 15 de Novembro de 1988 a Buran fizesse seu primeiro e único voo espacial, executando 2 órbitas terrestres e pousando em segurança sem nenhum cosmonauta à bordo. Detalhe: O voo foi totalmente realizado por Controle Remoto. 

Sequência de imagens históricas do único voo espacial da Buran, em Novembro de 1988

Mikhail Gorbachev não morria de amores pelo programa espacial soviético, e muito menos pela Buran. Muitos diziam que Gorbachev era implacavelmente frio ao referir-se ao assunto. Com certeza, seus esforços estavam concentrados naquele momento em terminar com a "Guerra Fria", e não retroalimentá-la.

Gorbachev nunca admirou o Programa Espacial Soviético
Suas prioridades eram outras

Outros vôos estavam marcados para 1993, mas o colapso do regime soviético do início da década de 90 impediu que eles ocorressem. As verbas e subsídios estatais ao programa acabaram, e a Buran e seus protótipos ficaram esquecidos na base de Baikonur, noi Cazaquistão, em hangares sem manutenção, entregues à própria sorte

Buran em Hangar da base de Baikonur em 2001
Sem saber que esta seria sua "tumba"

Em Maio de 2002, o Hangar 112 da Base de Baikonur, onde a Buran e seus enormes foguetes propulsores  estavam armazenados ruiu devido a falta de manutenção, destruindo totalmente a única nave do Projeto que tinha saído da atmosfera terrestre. Até hoje seus destroços permanecem no local, uma testemunha muda do fracasso soviético.

Fotos do acidente de 2002 em Baikonur, que destruiu a Buran  

Destroços do Comunismo?

Alguns anos depois, o governo russo, sem ter o que fazer com o espólio do Projeto vendeu alguns dos protótipos de testes para empresas que pretendiam explorar as aeronaves, expondo-as em eventos como Feiras e Shows Aéreos. Porém, a baixa venda de ingressos em eventos durante as Olimpíadas de Sidney 2000 e alguns Shows Aéreos na Ásia e Oriente Médio terminaram com a "vida cigana" das Buran. 


Um dos protótipos da Buran em Show Aéreo no início dos anos 2000

Um total de 8 protótipos foram construídos para execução de testes. O modelo OK-GLI, conhecido como "Analog Buran", era um dos mais interessantes. Este era o único dos protótipos que podia voar, mas apenas como um avião. Ele foi usado para testes de comportamento aerodinâmico e testes de pouso. Após decolar, ele ejetava os foguetes laterais e podia realizar um pouso com a configuração real que a Buran teria em seu retorno à atmosfera.

Buran OK-GLI, a Änalog Buran"
Fez 25 vôos, mas nunca no espaço

Após ficar abandonada durante anos no Bahrain, foi recuperada em uma grande operação logística, e hoje está restaurada e em exposição no sensacional Museu de Tecnologia de Speyer na Alemanha. 

Buran OK-GLI sendo transportada por balsa até o Museu de Speyer

Buran no Museu de Speyer, na Alemanha 

Hoje o protótipo funcional da Buran é uma das principais atrações do Museu alemão

Veja uma imagem detalhada da Buran OK-GLI no Museu de Speyer em...

Destes 8 modelos, 2 tem paradeiro desconhecido, e 6 estão espalhados pela Rússia, Cazaquistão e Alemanha.



Buran OK-TVI 


Buran OK-MT 


Buran OK-KS

O modelo OK-TVA, em exposição no Parque Gorkiy de Moscou é emblemático. Vítima de vandalismo, pichações e roubo de seu revestimento térmico como "souvenir", talvez seja o maior símbolo do descaso russo com sua história, mesmo que ela não deva servir de exemplo para ninguém...


Protótipo da Buran em Parque de Moscou: símbolo do descaso russo com sua história


Saiba mais sobre a Buran em...

E no ótimo post do site Aerospaceweb.org


Buran de "carona"em um gigantesco Antonov 225
A maior aeronave de "asas fixas" já construída pelo homem


A história espacial soviética é fascinante. Conheça um pouco da "memorabilia" desta epopéia numa visita virtual ao Museu Espacial Russo.


Um comentário:

  1. Pena que não houve continuidade nesse projeto.quanto mais competição, mais progresso!!!

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.