sexta-feira, 8 de julho de 2011

Pastor é condenado à morte no Irã por abandonar o Islamismo

Um pastor Iraniano está prestes a ser executado por apostasia depois de perder o recurso contra a sentença de morte.

Suprema Corte na cidade de Qom confirmou a sentença de morte contra o pastor Yousef Nadarkhani em uma decisão na última quarta-feira. Seus advogados ainda têm de receber confirmação por escrito dessa decisão, mas eles entendem que o pastor Yousef poderia ser executado a qualquer momento - a menos que ele renegue sua fé.
O pastor Yousef foi oficialmente condenado à morte em novembro de 2010 e sua equipe de defesa apresentou um recurso no mês seguinte.
Ele foi preso pela primeira vez em outubro de 2009 - depois de protestar contra o ensino obrigatório do Alcorão nas escolas Iranianas. Ele foi inicialmente acusado de protestar, mas as acusações foram mais tarde mudadas para a acusação de apostasia (abandonar o Islamismo) e por evangelizar os Muçulmanos, de acordo com a Christian Solidarity Worldwide (CSW).
A CSW relata que o pastor Yousef havia sido detido anteriormente em dezembro de 2006, também sob a acusação de apostasia e evangelismo, mas foi liberado duas semanas depois.
O pastor, que tem dois filhos com sua esposa Fatemah, lidera uma igreja na cidade de Rasht na província de Gilan. Fatemeh também foi detida por quatro meses em 2010 e vários outros membros de sua igreja foram detidos.
A Middle East Concern relata que a última execução judicial conhecida de um líder da igreja Iraniana foi em dezembro de 1990, quando o Rev. Hossein Soodman foi enforcado.
(Fontes: Christian Solidarity Worldwide, Middle East Concern, Mohabat News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.