sábado, 2 de julho de 2011

O Mistério Final do Grande Selo Revelados -Apolion desmascarado - Parte 8

Enquanto o público em geral é levado a  acreditar que a frase em latin ''E Pluribus Unum''(De todos, um")", no dolar americano refere-se a cidadania norte-americana sendo composta por várias etnias,  mas o que fica claro quando interpretamos esta frase dentro do contexto místico do simbolismo do grande selo,  é que ela pode facilmente estar se referindo a um deus representado por muitos nomes, um deus conhecido em várias culturas antigas  e tendo caminhado sobre a Terra 'muitos' vezes sob "muitos" nomes'', mas que na verdade é 'um'ou-E Pluribus Unum''. Este conceito ganha  persuasão quando harmonizado com os outros dois lemas: Annuit coeptis e Novus Ordo Seclorum, também retirados de textos antigos relacionados ao deus Apolo. O lema annuit coeptis é de Eneida de Virgílio, onde Ascânio, filho de Enéias de Tróia conquistada,  ora com o pai de Apolo, Júpiter [Zeus]. Charles Thompson, designer da versão final do Grande Selo,  condensou da linha 625 do livro IX da Eneida de Virgílio, que lê, ''omnipotes Juppiter, audacibus annue coeptis''( todo-poderoso Júpiter  favorece nossos  empreendimentos ousados), para annuit coeptis (Ele aprova [ nossas] empresas). Thompson foi instruído a fazer isso para esconder a verdadeira identidade de quem é  o "Ele" do Grande Selo: o mítico deus-pai de Júpiter, que deu vida Apollo ? 

A terceira e mais discutível autenticação de  que os símbolos do Grande Selo e seu lemas são de fato uma profecia escondida sobre o retorno de Apolo é Novus Ordo Seclorum (a Nova Ordem das Eras), adaptada por Charles Thomson em 1782 no projeto do Grande Selo. De acordo com o registro oficial, Thomson,um amigo dos maçons e grande apoiador da americana Benjamin Franklin Philosophical Society, criou a frase de inspiração que encontrou em uma linha profética na écloga IV de Virgílio : Magnus ab integro seclorum nascitur ordo [Virgílio écloga IV ( linha 5)], a interpretação do latim original é ''O grande objetivo das Eras nasce novamente''. Ironicamente, os cristãos desde a Idade Média foram levados a acreditar nesta frase da Sibila de Cumas (uma profetisa pagã  de Apolo, identificado na Bíblia como um enganadora demoníaca, conforme detalharemos mais tarde) estava profetizando o nascimento de Jesus Cristo e que foi essa chegada do Salvador que deu origem a frase  "O grande objetivo das Eras nasce novamente." ou Nova Ordem das Eras. 
Virgílio  se apresentou como um profeta a esse respeito, e é por isso que Dante Alighieri o escolheu como seu guia através do submundo, na Divina Comédia. O que é mais espantoso é que a Sibila de Cumas  ainda tem um destaque especial ao lado de profetas do Velho Testamento em pinturas de Michelangelo na Capela Sistina. 

No entanto, após a leitura do texto de Virgílio, fica claro sobre quem a profetisa de Apolo estava falando. O filho divino, que vem da profecia da sibila, deve ser gerado de "uma nova geração de homens enviados do céu" (a que Roosevelt, Wallace e Roerich estavam procurando), quando ele recebe "a vida dos deuses, onde Heróis se misturam  com deuses . "De acordo com a profecia, este é Apolo, filho de Júpiter (Zeus), que retorna à terra através da mística da" vida "que lhe foi dada dos deuses, quando a divindade de Saturno (Saturno é a versão romana do Satanás bíblico ) retorna para reinar sobre a terra em uma nova era de ouro do paganismo. 

Desde o início da profecia lemos: 
"Agora, a última era por Sibyl Cumae é cantado veio e se foi, e majestoso o rolo de séculos circulando começa de novo: retorna Justiça, retorna o reinado de era de Saturno, com uma nova raça de homens enviado do céu.Só tu, no nascimento do menino em quem O ferro deve cessar, a raça de ouro surge, amigo ele Lucina, casto; 'tis a tua própria reina Apollo. ... "Ele deve receber a vida dos deuses, heróis se misturam com os deuses mistura, e ele mesmo serdes vistos por eles, e com Reign pena de seu pai o'er um mundo ..." Assumir a tua grandeza, para a época que se aproxima, Dear filho de deuses, descendentes grande Jove [Júpiter / Zeus]! Veja como ele cambaleia, do mundo cercada poderia Terra, e vasto oceano, e a abóbada profunda, a ver, extasiado os tempos vindouros! "[11]
De acordo com Virgílio e a Sibila de Cumas, cuja profecia formaram a Novus Ordo Seclorum do Grande Selo dos Estados Unidos, a Nova Ordem Mundial começa durante uma época de caos, quando a terra e os oceanos estarão cambaleantes, num momento como hoje. Isto é, quando o "filho" da promessa chega à Terra, o Apolo encarnado,  um salvador pagã nascido de "uma nova geração de homens enviados do céu", quando "heróis" e "deuses" serão misturados. Isto soa estranhamente semelhante com que houve, segundo a passagem bíblica,   durante a criação dos Nephilins , um acontecimento que de alguma forma alterou a genética, o DNA humano, dando origem a super humanos, gigantes, heróis e valentes guerreiros da antiguidade, segundo o relato bíblico, não me interessa se foram anjos, se foram ets, se foram demônios, o fato significante foi a geração de seres diferentes, gigantes, um acontecimento espantoso, ao que parece e´o  que os cientistas estão fazendo neste século por meio de engenharia genética, na criação das   quimeras,  homem-animais, clones e muitas outras coisas ocultas do público...

Para entender por que tal profecia fantasiosa sobre Apollo, filho de Júpiter, retornará à terra é  importante para você, na literatura antiga, "Júpiter" foi a substituição do Senhor Romano como o maior dos deuses , um "contra-Yahweh". Seu filho Apolo é um substituto de Jesus, um "contra-Jesus." Este Apolo vem para governar a nova Ordem Mundial , quando "retorna Justiça, retorna o reinado de idade de Saturno [de Satanás]." 'Justiça', a antiga deusa que retorna do  reino de Satanás (Saturnia regna, a era pagã de ouro), era conhecida pelos egípcios como Ma'at e pelos gregos como Themis, enquanto para os romanos era Lustitia. Suas estátuas e relevos  enfeitam milhares de prédios do governo e tribunais em todo o mundo, especialmente em Washington, DC, como o  da justiça, com os olhos vendados e segurando a balança e uma espada. Ela representa a aplicação do direito secular e é, de acordo com o que diz os versos  da Sibila, a autoridade que exigirá o cumprimento global  de Satanás com a chegada da Apo
lo. Além do mais, a precisão da Bíblia sobre este assunto é alarmante, incluindo a idéia de que "Justiça pagã" exigirá rendição a um sistema satânico em uma Ordem Mundial final, sob o comando do filho de Júpiter. 

No Novo Testamento, a identidade do deus Apolo(recodificado no Grande Selo dos Estados Unidos como o  "Messias" maçônico) que retorna para governar a terra, é o mesmo espírito verificada pelo mesmo nome que habitará o líder político da Ordem Mundial no  fim dos tempos. De acordo com uma profecia chave no livro de Tessalonicenses, o Anticristo será a descendência ou encarnação do espírito antigo, Apolo. Segundo Tessalonicenses 2:3 adverte: "Ninguém vos engane por qualquer meio: esse dia não virá, sem que antes venha um homem apostasia, e que do pecado seja revelado, o filho da perdição [apoleia;Apolion, Apolo ]. "Numerosos trabalhos acadêmicos e clássicos identificaram" Apolion "como o deus" Apolo ", a divindade grega" da morte e da peste ", e o dicionário Websters fala que" Apolion "é uma variante comum de" Apolo "até que a história recente''. Um exemplo disso é encontrado na peça clássica feita pelo antigo dramaturgo grego Ésquilo, The Agamemnon de Ésquilo, onde  Cassandra repete mais de uma vez, "Apolo, destrois tu, ó Apolo, justo Senhor  , Apolion para mim." Assim, o nome de Apolo transforma-se na literatura antiga com o verbo ou apollimi apollio, "destruir",  e eruditos, incluindo WRF Browning,  acreditam que o Apóstolo Paulo pode ter identificado o deus Apolo como o "espírito do anticristo" operando por trás da perseguição do imperador romano, Domiciano, que queria  ser reconhecido como o  "Apolo encarnado" em sua época. 

Apocalipse 17:08 também vincula a vinda do Anticristo com Apolo, revelando que a "Besta" deve subir do abismo, e entrar nele. "A besta que viste era e não é, e deve subir do abismo, e irá à perdição [Apolia, Apolo]: e os que habitam na Terra se admirarão, cujos nomes não foram escritos no Livro da vida desde a fundação do mundo, quando virem a besta que era e não é, e ainda assim é "(Apocalipse 17:8). 

Abaddon é um outro nome para Apolo (Apoc.. 09:11), identificados historicamente como o rei dos demônios "gafanhotos" (Apocalipse 9:1-11). Isto significa, entre outras coisas que Apolo é o anjo do fim dos tempos ou "REI DO ABISMO", que abre o poço do abismo, do qual um exército de gafanhotos transgênicos irrompe sobre a terra. 
"E o quinto anjo tocou a trombeta, e vi uma estrela cair do céu sobre a terra: e foi-lhe dada a chave do abismo. E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como fumaça de uma grande fornalha, e o sol e o ar escureceram por causa da fumaça do poço. E saiu dos gafanhotos fumaça sobre a terra: e foi-lhes dado poder, como os escorpiões da terra têm poder. E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm o selo de Deus em suas testas.E a eles foi dado que eles não deveriam matá-los, mas que devem ser atormentado cinco meses, e seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão, e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. E as formas dos gafanhotos era semelhante à de cavalos aparelhados para a guerra até, e sobre as suas cabeças havia como que umas coroas semelhantes ao ouro, e seus rostos eram como rostos de homens. E tinham cabelos como cabelos de mulheres, e seus dentes eram como os dentes dos leões. E tinham couraças como couraças de ferro; e o som de suas asas era como o ruído de carros de muitos cavalos que correm ao combate. E tinham caudas semelhantes às dos escorpiões, e aguilhões nas suas caudas; e o seu poder era para danificar os homens por cinco meses. E tinham sobre si rei, que é o anjo do abismo, cujo nome na língua hebraica é Abaddon, mas, na língua grega Apoliom "(Ap 9: 1-11).
Em vista desses textos, recordamos como Zeus, a identidade grega para o pai da Apolo, É  reconhecido como "Satanás" em Apocalipse 2:12-13. 'Apolo' o anjo caído que desbloqueia o abismo e desencadeia a hordas de gafanhotos demônios na Grande Tribulação é, portanto, ninguém menos que o filho de Satanás e do espírito que irá habitar o Anticristo].
 Isto significa que a primeira parte do Mistério final do Grande Selo dos Estados Unidos é uma profecia, escondida  pelo Governo dos EUA por mais de 200 anos, pré-anunciando o retorno de um deus aterrorizante demoníaco que toma o controle da terra na Nova Ordem dos Séculos.

 Esta entidade sobrenatural era conhecida e temida nos tempos antigos por nomes diferentes; Apolo, Osíris, e ainda mais para trás como Ninrod, a quem os maçons consideram ser o pai de sua instituiçãoA segunda parte do Mistério final do Grande Selo dos Estados Unidos. Estados revelará quando Apolo  chegará de acordo com a cifra do selo. 

Caso você ainda duvide da autoridade das escrituras na parte em que se referem sobre a vinda de Apolo como o Anticristo, ou duvide da dedicação da elite Ocultista illuminati em cumprir a profecia(Ou agenda) do grande selo, é minha opinião que os "iluminados" querem que você pense exatamente assim. Em contraste a este modo de pensar, através da compreensão das implicações consideráveis ​​destas profecias, você pode melhor discernir pelo trabalho do maçon David Ovason , cujo trabalho ganhou elogios de Fred Kleinknecht, Grande Soberano Comendador do Supremo Conselho, Grau 33 da maçonaria, em Washington, DC, ele disse que a dedicação da pedra angular do Edifício Capital dos EUA, teria que ser feita no momento astrológico apropriado , quando "Júpiter estivesse ascendente em escorpião ."

Júpiter ascendendo, e em Escorpião, simboliza a ira, e é regido por Plutão, deus do submundo. Jupiter (Satanás) está crescendo em ira. . . ou, como coloca Apocalipse 12:12, Satanás está vindo em "grande ira, sabendo que ele tem pouco tempo." Tudo isto levanta a questão: Por existem várias referências ao "Novus Ordo Seclorum" por presidentes dos EUA, banqueiros internacionais, Lula, Dilma, membros do CFR e outros illuminati, que estão aumentando exponencialmente em todo o mundo na última década, e por que Barack Obama se sentiu obrigado a anunciar o começo de sua administração construindo de uma réplica de um grande altar a Zeus, o pai de Apolo? Será porque a elite ocultista sabe algo sobre o cumprimento iminente da profecia Illuminati-maçônica envolvendo um falso Yahweh (Zeus / Júpiter) e seu Falso Cristo (Apolo) que vem com força pagã total , quando Satanás(Saturno)reinará em todo o mundo atingindo seu ápice na Nova Ordem Mundial?

Um comentário:

  1. Zeus falso YHWH?

    Zeus aprisiona os Titãs no Tártaro.
    YHWH (El) aprisiona os anjos rebeldes no abismo (Tártaro).

    Sinceramente, os dois são muito parecidos.
    Só não vê isso, quem não quer...

    ResponderExcluir

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.