sexta-feira, 27 de maio de 2011

O iogurte activia da Danone é feito de fezes. Isso mesmo “fezes” ?



Voce sabe do que é feito o ACTIVIA????
De  acordo com o site pimentão malagueta  o activia é feito inteiramente de fezes.
Confira:
O mais interessante, é que a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) somente agora, depois de publicada essa denúncia pela internet, resolveu proibir a propaganda do Activia. Por quê não o fez antes, já que conhecia o problema, sendo uma “agência técnica”???
Afinal, o que é Activia? O que são os bacilos DanRegularis ?
“Bifidobacterium animalis é uma bactéria anaeróbica gram-positiva encontrada nos intestinos de animais de grande porte, inclusive humanos.”
Qual seria então a fonte para se obter o famoso DanRegularis?
NÃO, você não está enganado. São as FEZES HUMANAS!!, SIM, SIM E SIM!!!
Mas o absurdo não para aí.
Muitas empresas têm tentado registrar subespécies específicas como uma técnica de marketing, renomeando estas subespécies com rótulos pseudo-científicos.
A Danone (Dannon) protocolou como marca registrada a cepa DN 173.010, e comercializa o organismo nomeando-o de:
Bifidus Digestum (Reino Unido), Bifidus Regularis (EUA e México), Bifidubacterium Lactis ou B.L. Regularis (Canadá),
DanRegularis (Brasil) e Bifidus Artiregularis (Argentina, Áustria, Bulgária, Chile, Alemanha, Itália, Irlanda, Romênia, Rússia e Espanha).
Cientificamente, o nome correto desta cepa é Bifidobacterium animalis subsp.animalis, strain DN-173.010.
O motivo pelo qual a bebida láctea Activia ajuda na digestão é o simples fato de quea bactéria adicionada pela Danone pertence a uma cepa mais irritante para a mucosa intestinal, que ao entrar em contato trata de expelir o mais rapidamente possível o material fecal.
Sejamos honestos. É saudável, a longo prazo, acostumar o sistema digestivo (ou mais modernamente, sistema digestório) humano a somente funcionar pela introdução de um material irritante/estimulante? Isso não seria viciar o organismo? Não seria mais coerente consumir mais fibras e menos pão branco, o verdadeiro culpado pelos problemas intestinais?
Alimento probiótico, eles dizem… Até quando vamos ser ingênuos (ou seria mais correto otários) de acreditar cegamente em propagandas e em campanhas de marketing??
A bebida láctea contendo Bifidobacterium animalis sp vem sendo comercializada pela Danone pelo mundo afora desde 1990, mas somente no Brasil tiveram a cara-de-pau de colocar o nome da marca Danone (DanRegularis) no nome científico registrado.
Mas, sinceramente, prefira as verduras ao leite de cocô doce.
EM OUTRAS PALAVRAS, A TAL DE BEBIDA LÁCTEA TEM MERDA MESMO!!!!!!
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determinou nesta sexta-feira a suspensão de todas as propagandas do iogurte Activia por problemas na divulgação de suas propriedades.
Para a agência, a Danone, responsável pelo produto, anuncia o iogurte como se ele fosse “uma forma de tratamento para o funcionamento intestinal irregular.” O decreto, de “interesse sanitário”, foi publicado hoje no “Diário Oficial da União”.
Em seu site, a Danone afirma que “tomar Activia diariamente, como parte de uma dieta equilibrada e de um estilo de vida saudável, proporciona uma quantidade suficiente de bacilos DanRegularis para ajudar a regularizar o seu sistema digestivo.”
A Danone foi procurada pela reportagem por meio de sua assessoria de imprensa, mas ainda não se manifestou.
Isso deixa claro que podemos muito através da internet, podemos mesmo mudar o rumo desta Nação, basta que queiramos.
O que diz a empresa a activia sobre isso ?
Começamos a receber essa mensagem em setembro de 2009. Um texto com informações desencontradas, citando nome de uma empresa conhecida e assinado por uma nutricionista que não existe. Parágrafos inteiros escritos em letras maiúsculas dão um tom alarmista ao conteúdo. Tudo isso nos leva a crer que, mais uma vez, estamos lidando com um típico hoax da internet.
Logo nos primeiros parágrafos temos:
Bifidobacterium animalis é uma bactéria anaeróbica gram-positiva encontrada nos intestinos de animais de grande porte, inclusive humanos.
E em um outro parágrafo mais abaixo:
Muitas empresas têm tentado registrar subespécies específicas como uma técnica de marketing,renomeando estas subespécies com rótulos pseudo-científicos.
O autor do texto não disse de onde ele tirou essas duas afirmações. Apenas jogou um texto entre aspas e o leitor menos atento aceita os parágrafo sem se questionar da veracidade. Se você quiser testar, copie um dos dois parágrafos acima e cole no Google. O resultado mostrará apenas os blogs e sites que reproduziram o texto, ou seja, é uma cópia da cópia.
O leitor dessa nossa pesquisa poderia estar pensando: “Puxa! Mas o autor pode ter retirado essas citações de algum livro! Por isso não aparece no Google!”.
Bem pensado, querido leitor! Mas você não acha que uma nutricionista formada, que tantos trabalhos academicos já deve ter feito em sua vida, não teria o cuidado de colocar o nome do autor e/ou nome do livro em seu “artigo”? Isso ajudaria até mesmo para dar mais credibilidade ao texto.
Na verdade, a Bifidobacterium animalis é uma bactéria que realmente está presente no intestino humano, mas isso não quer dizer que colocaram fezes no iogurte. Conforme a própria Danone afirma em seu site, “ é obtido da replicação em meio de cultura estéril, da mesma forma que outros fermentos utilizado em iogurtes, queijos, pães e etc. Não é absolutamente obtido de fezes. “.
Também entramos em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da Danone, e a resposta foi a mesma:
Sr Gilmar, bom dia!
Sobre seu contato, a Danone gostaria de esclarecer que:
- O Dan regularis é o nome comercial do bacilo exclusivo da Danone, registrado com nome científico Bifidobacterium animalis, cepa DN 173 010, no Instituto Pasteur em Paris, onde estão depositadas as amostras deste bacilo
- O Danregularis que você encontra em Activia é obtido da replicação em meio de cultura estéril, da mesma forma que outros fermentos utilizado em iogurtes, queijos, pães e etc. Não é absolutamente obtido de fezes.
- O Bifidobacterium animalis não apresenta nenhuma característica que irrite ou agrida a mucosa intestinal, já que outras espécies do gênero Bifidobacterium podem ser encontradas naturalmente no trato intestinal de indivíduos saudáveis. Não seria possível “viciar” o organismo em um bacilo, já que este é um ser vivo e não um produto químico.



De acordo com o excelente blog Alimentação sem Mitos, em seu artigo sobre o Bifidobacterium animalis, Gaby, Nutricionista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, nos mostra que “Todos os iogurtes têm bactérias, pois são elas que fermentam o leite para que ele se transforme em iogurte. E esse tipo específico de bactérias contidas nesse iogurte apresenta alguns outros benefícios à saúde, o que caracteriza o alimento que contém esse tipo de bactéria como probiótico: alimento que além de nutrir por si só, oferece benefícios à saúde.“.
E mais: em um outro artigo publicado pela professora da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, Susana Saad, explica que “Os microorganismos probióticos sobrevivem ao trato gastrintestinal humano e ocupam o intestinoEles produzem compostos inibidores como as bacteriocinas, proteínas que inibem a proliferação de microorganismos patogênicos, causadores de diarréia e outras doenças.“.

Fonte:pimentaomalagueta.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.