segunda-feira, 9 de maio de 2011

Jornal ortodoxo tira Hillary Clinton da fotografia da reunião do ataque a Osama

 

(Fonte da imagem: White House / Brisbane Times)
A fotografia já se tornou um ícone do ataque ao esconderijo de Osama Bin Laden. Mas para os leitores do jornal Der Tzitung (de orientação ultra-ortodoxa judaica), a imagem nunca será completa. Isso porque os editores do jornal são contra a publicação de imagens que mostrem mulheres em situações sugestivas ou que possam incitar revoluções.
E o que havia de sugestivo ou revolucionário na fotografia? Hillary Clinton aparecia com as mão na frente da boca, o que pode ser considerado sexual para alguns leitores. Além disso (e talvez o mais importante), ela é uma mulher de grande poder político, o que vai contra os preceitos do jornal.
Nota: na mesma fotografia também havia outra mulher. Ela também foi retirada da imagem veiculado pelo jornal. Os dois espaços estão marcados por círculos vermelhos na imagem que ilustra esta notícia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, note que os comentários são moderados e que todos
os spams, insultos, proselitismo e discursos de ódio serão removidos.