terça-feira, 26 de agosto de 2014

A Vida Oculta da Família Kennedy: A Dinastia da Elite que foi Dizimada - Parte II

John F. Kennedy foi um presidente que definiu toda uma época. Embora ele tenha sido colocado no cargo pelo seu poderoso pai, parece que JFK tentou cortar as cordas que transformam presidentes norte-americanos em fantoches do governo sombrio do país. Vamos olhar para o lado oculto da presidência de John F. Kennedy.

Na primeira parte da série vimos a ascensão ao poder dos Kennedys.

O assassinato de John F. Kennedy foi nada menos do que um ponto de virada na história americana. A bala que atingiu a cabeça de Kennedy brutalmente despertou um público americano inocente que depois entrou em uma época turbulenta de metamorfose. Despertado do sono tranquilo que foi o período de pós-guerra e a década de 50, o público americano viu uma mudança drástica após o trauma da morte de JFK. Essa nova fase não esteve tão coincidentemente ligada com o surgimento da televisão e meios de comunicação nos lares americanos, que se tornaram um poderoso motor de mudança.

JFK foi o rosto perfeito dessa nova era. Seu carisma natural e costumes encantadores foram totalmente explorados pelos meios de comunicação de massa para transformar esse político em uma celebridade amada por todo o país. Os sentimentos de esperança e otimismo engendrados por JFK não eram apenas uma mera ilusão, no entanto. Os registros mostram que ele realmente tentou trazer mudanças significativas para o seu país, indo contra as organizações mais poderosas que controlam o país: a CIA, a Reserva Federal e as grandes empresas de petróleo.

Vamos olhar para a presidência de JFK.

O Presidente de Uma Nova Era de Comunicação Social

JFK foi o protótipo final de uma figura política evoluindo na era da mídia de massa. Mesmo antes de se tornar presidente, JFK e sua equipe adotou totalmente o poder da televisão para ganhar apoio generalizado. Em 1960, Kennedy enfrentou Richard Nixon, no primeiro debate televisionado da história dos EUA e seu resultado é agora lendário. Enquanto Nixon apareceu pálido, suado e nervoso, JFK contratou os serviços de um artista de estúdio de maquiagem para conseguir um "brilho saudável" para a TV.
  Durante os debates presidenciais de 1960, JFK teve a calma presença de uma personalidade de televisão experiente enquanto Nixon manteve-se  enxugando o suor do seu rosto, fazendo-o aparecer como o estereótipo do
 "bandido" que veríamos em um filme. 

Sondagens após o debate foram bastante reveladoras: Uma pequena maioria dos ouvintes de rádio considerou Nixon o vencedor do debate, enquanto a esmagadora maioria dos telespectadores considerou JFK o vencedor. O debate proporcionou uma valiosa lição para todos os políticos futuros: Na era da televisão, a política é sobre as aparências e impressões. Enquanto assistem aos candidatos debaterem em suas salas de estar, as pessoas podem agora concluir: "Eu gosto desse homem" ou "Eu não confio nesse homem" sem sequer ouvir o que foi dito. O resultado do debate foi um fator importante que levou à vitória de JFK. Mas isso foi apenas o começo da "era Camelot", um termo inspirado no Rei Arthur para definir a popularidade da era Kennedy.

Após tomar posse, o discurso de inauguração do JFK chocou a nação. É agora amplamente considerado como o melhor discurso da história americana. Ele foi totalmente adaptado para essa nova era da mídia de massa e continha a frase de efeito político final, que encontra eco nos meios de comunicação de massa para o dia de hoje.
  "E assim, meus compatriotas americanos - Não pergunte o que seu país pode fazer por você, pergunte o que você pode fazer por seu país." 
 

Não demorou muito antes de os Kennedys se tornaram celebridades de pleno direito, destacando-se na mesma arena da mídia como estrelas de cinema e cantores pop. Eles apareceram nas revistas e seu senso de moda até mesmo contribuiu para as novas tendências de estilo.
  Embora JFK fosse o homem mais poderoso do mundo, ele também  usou o poder da mídia para transmitir um lado casual e orientado  para a família, que era relacionável ​​com o público em geral.

JFK foi também o primeiro presidente a ter conferências de imprensa e discursos públicos transmitidos ao vivo pela televisão, marcando uma nova forma de fazer política nos EUA. Em suma, Kennedy foi o primeiro Presidente a estar totalmente presente na arena da mídia de massa, usando seu charme, carisma e sex appeal para criar um fenômeno mundial, mudando para sempre o mundo da política.

Embora a mídia de massa grandiosamente tenha abrangido todos os aspectos da vida de JFK, foi a sua morte prematura que causou um dos maiores momentos da mídia de massa na história. As horas, dias e meses seguintes de seu assassinato foram um ponto de virada no jornalismo, visto que assistimos a uma nova era de notícias de televisão ao vivo.
 Walter Cronkite anunciando a morte de JFK é um momento decisivo na  história dos Estados Unidos. Visivelmente abalado, Cronkite tirou os óculos e
 dirigiu-se a uma nação que estava em completo choque. Este momento também 
marca o período de transição entre notícias impressas em tempo antigo
 e a cobertura televisiva ao vivo. 

Visto que a aura de JFK foi tão amplificada pelos meios de comunicação de massa, sua morte causou uma onda de choque, trauma e consternação em toda a América e no mundo. Foi um dos primeiros mega-rituais realizados por uma elite sombria... mas longe de ser a última. Depois de JFK, várias personalidades foram literalmente construídas pelos meios de comunicação de massa para depois morrer e causar choque e trauma. A era da comunicação de massa corresponde também a uma nova era de controle pela elite oculta.

As Conexões com o Lado mais Escuro de Hollywood

Embora JFK apreciasse o status de uma celebridade de Hollywood, ele também participou nos aspectos mais sombrios desse local. Durante os anos 60, Hollywood, decididamente direcionou para a exploração sexual, o controle mental e ocultismo sombrio, e JFK era amigo íntimo de suas principais figuras, a saber: Frank Sinatra, Peter Lawford e Sammy Davis, Jr., conhecido como "o rat pack". Segundo Fritz Springmeier, esses homens eram manipuladores de escravos MK, ligados com a Igreja  de Satanás, de Anton LaVey
  Muitos dos filmes e programas usam escravos monarcas como atores e performers. Eles também usam muitos manipuladores de escravos, como Frank Sinatra, Peter Lawford, e Bob Hope. E, ocasionalmente, eles usam programadores como Anton LaVey, Jerry Lee Lewis. (...) 
Frank Sinatra foi um manipulador escravo. Ele lidou com os escravos de Bob Hope, quando Bob Hope os emprestou para Rat Pack (que consistia de Dean Martin, Frank, Sammy Davis, Jr. Peter Lawford e Joey Bishop). Frank Sinatra passa o tempo com os Rockefellers e Rothschilds. 
 - Fritz Springmeier, The Illuminati Formula to Create a Mind Control Slave
 

Arquivos do FBI recentemente divulgados descrevem "festas de sexo" com a participação dos irmãos Kennedy, Sammy Davis, Jr., Frank Sinatra (um manipulador de escravo MK) e Marilyn Monroe (a escrava de programação Beta).
 
 Um arquivo do FBI descreve uma festa que incluiu os
 Kennedys, os membros de Rat Pack, e Marilyn Monroe.
 
  Sammy Davis Jr. com Anton LaVey, o chefe da Igreja de 
 Satanás - uma poderosa organização que coloca uma
 fachada "Hollywood" no satanismo
O círculo de casos de JFK com vários parceiros durante a sua presidência não é nenhum segredo hoje. As duas mulheres mais famosas associadas a JFK são Marilyn Monroe e Jayne Mansfield, duas estrelas de cinema loiras com personas notavelmente semelhantes. Há, porém, um outro ponto que ambas tinham em comum: eram ambas "parceiras" de Anton LaVey. Na verdade, Mansfield era uma "Alta Sacerdotisa" da sua Igreja de Satanás.

Em San Francisco, para o 1966 Film Festival, Mansfield visitou a Igreja de Satanás, com Sam Brody (seu advogado e namorado) para atender Anton LaVey, o fundador da igreja. LaVey premiou Mansfield com um medalhão e o título de "Alta Sacerdotisa da Igreja  de Satanás de São Francisco". A Igreja de Satã proclamou Jayne um membro, e ela demonstrou uma certificação de filiação em um quadro no seu quarto rosa. A mídia entusiasticamente cobriu a reunião e os acontecimentos que o rodiavam, identificando-a como um satanista e romanticamente envolvida com LaVey. Essa reunião continuou a ser um evento muito divulgado e frequentemente citada de sua vida, bem como a história da Igreja de Satanás.
 - Strait, Raymond (1974). Vida Secreta e Trágica de Jayne Mansfield.
 

 Fotos de Jayne Mansfield com Anton LaVey.
 
A ligação entre Marilyn Monroe, Jayne Mansfield, Anton LaVey e JFK não é simplesmente o resultado de uma coincidência. Por trás de sua fachada teatral, Anton LaVey era um manipulador MK-ULTRA que programou Monroe e Mansfield para serem Beta Kittens.


"Anton LaVey foi o manipulador/programador de controle mental de uma série de atores e atrizes de Hollywood, incluindo Jayne Mansfield e Marilyn Monroe, que tanto o serviram como escravas sexuais". 
 - Anton Szandor LaVey, Whale.to

"Marilyn Monroe era uma órfã, e durante sua infância os Illuminati/CIA a programaram para ser uma escrava monarca. Antes de se tornar uma atriz, enquanto ela ainda era uma stripper, ela passou um tempo com o fundador da Igreja de Satanás Anton LaVey. Vítimas de LaVey têm o apontado como um programador de controle mental."
 - Ibid.

   Marilyn Monroe fala com John F. Kennedy depois de cantar o famoso  "Happy Birthday, Mr. President". Vestindo seu vestido cravejado de diamantes  (diamantes estão associados com modelos presidenciais no simbolismo MK),
 a performance foi realmente a de uma Beta sex-kitten  sensualmente
 cantando para o homem ao qual ela estava atendendo. 
  
Como a maioria dos escravos MK, Monroe e Mansfield morreram jovens (na idade de 36 e 34, respectivamente) e em circunstâncias estranhas ("overdose" e acidente de carro).

Um Presidente Corajoso

Apesar de toda as festas e distrações, JFK foi um presidente ocupado e dedicado. Enquanto ele lidou com questões gigantescas, como o aumento dos direitos civis e da Guerra Fria, ele também tratou de assuntos menos conhecidos. Na verdade, JFK rapidamente entendeu quem estava no controle de Washington e que não era ele, o suposto Presidente democraticamente eleito. Foi a elite sombria que controlou o país por trás dos bastidores, através de vários grupos poderosos, que trabalharam de forma completamente independente do governo. No que parece ser uma tentativa de trazer o poder e a influência de volta aos representantes democraticamente eleitos, JFK entrou em confronto com a CIA, a Reserva Federal, os gigantes do óleo e até mesmo o complexo militar-industrial. Quase todas as políticas adotadas que iam contra esses grupos foram rapidamente revertidas depois de sua morte.
Contra o Fed? 

O Sistema da Reserva Federal foi criado em 1913 para se tornar o sistema de bancos centrais dos Estados Unidos. No entanto, apesar do seu "nome governamental", o Sistema de Reserva Federal não é federal. Nem sequer é governamental. Apesar de ter sido criado por um ato do Congresso, a Reserva Federal é completamente independente do governo. É, essencialmente, uma organização privada de propriedade de doze monopólios de crédito, que são de propriedade das famílias bancárias mais poderosas do mundo.

Dicionário Black Law define o Fed como:
 

 "Rede de doze bancos centrais aos quais a maioria dos bancos nacionais pertencem e ao qual bancos estatais fretados podem pertencer. As regras de adesão exigirá um investimento de ações e reservas mínimas".
 

A Reserva Federal é a entidade que empresta dinheiro aos bancos, que então emprestam dinheiro aos cidadãos, com juros. Mais importante, o Fed cria o dinheiro americano e empresta ao governo dos EUA, também com cobrança de juros. O governo deve, então, recolher o imposto de renda para pagar esses juros. A alteração XVI, que deu ao Congresso o poder de cobrar impostos sobre a renda, foi aprovada no mesmo ano que o Fed foi criado.
Em 1934, o congressista Louis T. McFadden da Pensilvânia fez um discurso surpreendente expondo quem estava por trás do Fed. De acordo com ele, eram as mesmas pessoas que estão por trás dos acontecimentos mundiais importantes. Sem nomeá-las, McFadden descreveu as linhagens de elite do mundo.

Sr. Presidente, nós temos neste país uma das instituições mais corruptas que o mundo já conheceu. Refiro-me ao Conselho da Reserva Federal e os Bancos da Reserva Federal, a seguir denominado Fed. O Fed enganou o governo desses Estados Unidos e o povo dos Estados Unidos sem dinheiro suficiente para pagar a dívida da nação. As depredações e iniquidades do Fed custam dinheiro suficiente para pagar a dívida nacional várias vezes.
Essa instituição maligna tem empobrecido e arruinado o povo desses Estados Unidos, faliu-se, e praticamente faliu o nosso Governo. Ela tem feito isso através dos defeitos da lei sob a qual opera, com a má administração dessa lei pelo Fed e com as práticas corruptas dos abutres endinheirados que a controlam.
Algumas pessoas pensam que os Bancos da Reserva Federal dos Estados Unidos são instituições governamentais. Eles são monopólios privados que caçam as pessoas desses Estados Unidos para o benefício de si mesmos e seus clientes estrangeiros; especuladores e vigaristas estrangeiros e nacionais; e emprestador de dinheiro rico e predatório. Nesse grupo escuro de piratas financeiros, há aqueles que irão cortar a garganta de um homem para obter um dólar de seu bolso; há aqueles que enviam dinheiro para estados para comprar votos para controlar nossos corpos legislativos; há aqueles que mantêm propaganda internacional com a finalidade de enganar-nos a outorga de novas concessões que lhes permitem cobrir suas más ações passadas e colocar para funcionar novamente em marcha o trem gigantesco do crime.
Esses doze monopólios de crédito privados foram dolosamente e deslealmente impingidos neste País pelos banqueiros que vieram da Europa e nos reembolsaram a nossa hospitalidade, minando nossas instituições americanas. Esses banqueiros levaram o dinheiro para fora do país para financiar o Japão em uma guerra contra a Rússia. Eles criaram um reinado de terror na Rússia com o nosso dinheiro, a fim de ajudar a guerra. Eles instigaram a paz separada entre a Alemanha e a Rússia, e, portanto, provocaram um distanciamento entre os aliados na Primeira Guerra Mundial. Eles financiaram a passagem de Trotsky de Nova York para a Rússia para que ele pudesse ajudar na destruição do Império Russo. Eles fomentaram e promoveram a Revolução Russa, e colocaram um grande fundo de dólares americanos à disposição de Trotsky em uma de suas filiais de bancos na Suécia para que através dele casas russas pudessem ser completamente quebradas e crianças russas jogadas longe de seus protetores naturais. Eles já começaram a destruir os lares americanos e a dispersão das crianças americanas. Sr. Presidente, não deve haver parcerias em assuntos bancários e de moeda neste país, e eu não falo com nenhum. 
O Banco da Reserva Federal destruiu nossa maneira antiga e característica de fazer negócios. Ele discriminou nosso 1-nome comercial, o de melhor do mundo, e colocou o antiquado 2-nome, que é a atual maldição deste país e que destruiu todos os países que já deram a ele alcance; fixou-se sobre o País a própria tirania da qual os autores da Constituição tentaram nos salvar.
 

Neste discurso de veracidade raro, o deputado McFadden se refere aos "banqueiros que vieram da Europa" e que usam sua riqueza imensa para influenciar os eventos mundiais e ainda empurraram uma revolução russa. Sua descrição dos "banqueiros" é perfeitamente aplicável a uma família de elite, como os Rothschilds, uma dinastia de banqueiros da Europa que têm financiado os esforços de guerra de vários países durante séculos.
Dito isto, estava Kennedy trabalhando ativamente contra o Fed ou não? Até hoje, essa questão ainda é muito debatida. Alguns argumentam que JFK emitiu uma ordem executiva indo contra a Fed, outros afirmam que ele realmente fez o Fed mais forte. Parece haver uma grande quantidade de informações contraditórias e desinformações flutuando por aí sobre o assunto, um sinal clássico de uma questão "sensível".
Em seu livro de 1990 "Crossfire", Jim Marrs afirma que, cinco meses antes de seu assassinato, JFK assinou a Ordem Executiva 11110, que permitia ao governo emitir dinheiro sem juros, ignorando todo o sistema da Reserva Federal.
 

 Outro aspecto negligenciado da tentativa de Kennedy de reformar a sociedade americana envolve dinheiro. Kennedy aparentemente argumentou que ao retornar à Constituição, que afirma que só o Congresso deve cunhar dinheiro e regular, a dívida nacional crescente poderia ser reduzida por não pagar juros aos banqueiros do Sistema da Reserva Federal, que imprimem dinheiro de papel, em seguida, emprestam para o governo com juros. Mudou-se nesta área, em 4 de junho de 1963, através da assinatura da Ordem Executiva 11110, que pedia a emissão de $4.292.893.815 em Notas dos Estados Unidos por meio do Tesouro dos EUA, ao invés do tradicional sistema da Reserva Federal. Nesse mesmo dia, Kennedy assinou uma lei mudando o apoio de uma e duas notas de dólar de prata para ouro, adicionando força para a moeda americana enfraquecida. 
A controladoria de Kennedy, James J. Saxon, tinha estado em desacordo com a poderosa Reserva Federal por algum tempo, incentivando investimentos e poderes de empréstimos mais amplos para os bancos que não faziam parte do sistema da Reserva Federal. Saxon também decidiu que os bancos não reservas poderiam subscrever títulos de obrigação geral estaduais e municipais, de novo enfraquecendo os dominantes bancos da Reserva Federal.
 Um número de "notas de Kennedy" foi de fato emitido - o autor tem uma nota de cinco dólares em sua posse, com o título "United States Note" - mas foram rapidamente retiradas depois da morte de Kennedy. De acordo com informações da Biblioteca do Controlador da Moeda, a Ordem Executiva 11110 permanece em vigor até hoje, apesar de sucessivas administrações, começando com a do presidente Lyndon Johnson que, aparentemente, simplesmente ignorou e, em vez de acatar, voltou para a prática de pagar juros para a Reserva Federal. Hoje continuamos a usar notas da Reserva Federal, o déficit está em um ponto mais alto.

 - Jim Marrs, Crossfire
 

 Uma comparação entre a "United States Note" (em cima) emitidas pelo governo 
dos Estados Unidos e uma regular "Federal Reserve Note" (parte inferior) emitidas 
pelo Fed. Embora as notas são esteticamente semelhantes, a nota dos Estados Unidos
é livre de dívidas, sem juros e ignora o parasitário Sistema da Reserva Federal. 

De acordo com Marrs, a Ordem Executiva foi um esforço de Kennedy para transferir o poder do Reserva Federal para o Departamento do Tesouro dos Estados Unidos, substituindo Notas da Reserva Federal com certificados de prata.

No entanto, a teoria Marrs foi contestada por observadores que afirmam que a Ordem Executiva 11110 não menciona a criação de quatro bilhões de dólares em "Notas dos Estados Unidos" e é apenas uma alteração de uma Ordem Executiva de 1951 delegando poderes ao Secretário do Tesouro em questões relativas aos certificados de prata.

Contra a CIA e a guerra?

A presidência de Kennedy ocorreu em um período em que os Estados Unidos e a União Soviética estavam jogando um jogo de xadrez em escala mundial. Através de uma variedade de operações secretas, a CIA fermentou revoluções, financiado grupos armados e assassinou líderes para ganhar o controle de várias partes do globo. Durante a presidência de Kennedy, a Guerra Fria provocou conflitos em áreas, incluindo Vietnã, Laos, e Cuba.

Em 1961, Kennedy autorizou a invasão da Baía dos Porcos, a invasão de Cuba há muito planejada, usando um grupo paramilitar patrocinado pela CIA chamado "Brigada 2506". O objetivo final era a derrubada (ou assassinato) de Fidel Castro. A operação acabou falhando, causando JFK tomar publicamente a culpa por isso. Kennedy foi então citado como se dizendo a um oficial dentro de sua administração: "eu quero rachar a CIA em mil pedaços e espalhá-los aos quatro ventos". Poucos meses depois, o diretor da CIA Allen Dulles, o vice-diretor de Planos, Richard M. Bissell, Jr., e o vice-Diretor Charles Cabell foram forçados a renunciar. Após a morte de Kennedy, Allen Dulles fez parte da Comissão Warren, que investigou o assassinato de JFK - uma indicação que ainda causa espanto hoje.

Em 1963, Kennedy soube do assassinato do presidente do Vietnã do Sul, Ngo Dinh Diem, que estava disfarçado pela primeira vez como um suicida pela CIA. O sangrento golpe supostamente mexeu com JFK.

Nos últimos dias de sua administração, JFK tomou várias medidas para reduzir o número de soldados norte-americanos no Vietnã e planejou fazer finalmente uma retirada completa. Gravações do secretário de Defesa McNamara e do Vice-Presidente Lyndon Johnson têm relatos de JFK querendo cair fora do Vietnã após sua reeleição em 1964 (ambos estavam contra ele).

Kennedy reforçou a sua posição para a paz em 10 de junho de 1963, quando proferiu um importante discurso na American University:

Para discutir um tema sobre o qual muito frequentemente a ignorância abunda e a verdade é muito raramente percebida - mas ainda é o tópico mais importante na terra: a paz mundial... eu falo de paz por causa da nova face da guerra... numa época em que a arma nuclear singular contém dez vezes a força explosiva entregue por todas as forças aliadas na Segunda Guerra Mundial... uma idade em que os venenos mortais produzidos por uma troca nuclear seriam levados pelo vento,  pelo ar, pelo solo e por sementes para todos os cantos do globo e para gerações ainda por nascer... eu falo de paz, portanto, como o fim racional dos homens racionais... a paz mundial, como a paz da comunidade, não exige que cada homem ame o próximo, mas exige apenas que eles vivem juntos em tolerância mútua... nossos problemas são feitos pelo homem, por conseguinte, eles podem ser resolvidos pelo homem. E o homem pode ser tão grande quanto ele quiser.
 

Cerca de um mês antes de seu assassinato, JFK assinou o Memorando de Ação Nacional de Segurança ordenando a retirada dos 1.000 militares do Vietnã até o final do ano. No entanto, em 26 de novembro de 1963, apenas quatro dias depois da morte de Kennedy, Lyndon Johnson reverteu a retirada e reforçou o compromisso dos EUA no Vietnã.

Contra o Gigante do Óleo?

Desde os dias da Rockefeller's Standard Oil, as grandes empresas de petróleo têm desfrutado de grandes privilégios e influência nos Estados Unidos. Por exemplo, desde 1926, as empresas petrolíferas beneficiam de grandes incentivos fiscais, incluindo o subsídio de esgotamento do petróleo, o que lhes permite manter 27,5 por cento de sua receita livre de impostos.

Em 1963, o presidente Kennedy propôs a remoção do subsídio de esgotamento do petróleo, o principal incentivo fiscal para as empresas petrolíferas. Estimativas mostram que isso teria custado aos donos do óleo no Texas $300 milhões a cada ano. Ele também aprovou a Lei de Kennedy, uma legislação que, especialmente, beliscou companhias de petróleo, o que teria causado elas desistirem de 15 por cento dos seus lucros de investimentos no exterior.

Após a morte de Kennedy, seu sucessor Lyndon Johnson, que era extremamente próximo com as empresas de petróleo do Texas, completamente abandonou esses planos.

Conclusão

Embora seja fácil de endeusar ou difamar JFK, a verdade é que ele foi apenas um homem que era um produto do seu meio - a elite ocultista. Como membro deste grupo rarefeito, ele se misturou com o lado escuro de Hollywood e se envolveu com o mundo horrendo de escravos e manipuladores MK.

No entanto, a nível profissional, Kennedy foi ao encontro dos melhores interesses da elite, em várias ocasiões, tentando ir contra a CIA, a Reserva Federal, o complexo militar-industrial, e as grandes empresas petrolíferas. Na verdade, Kennedy tomou medidas ousadas para limitar os poderes das organizações que atuam em total sigilo e que prestam absolutamente nenhuma conta de suas ações para o público. Ele foi contra o governo oculto que funciona no escuro e, logo depois, ele foi assassinado em plena luz do dia. Cinquenta anos depois, a teoria oficial é que um atirador solitário matou Kennedy. Isso é plausível? Nas décadas que se seguiram, a maldição Kennedy continuou, dizimando mais proeminentes membros da família. Foi a dinastia Kennedy evitada pela elite oculta?

A última parte da série vai analisar o assassinato de JFK, o seu significado oculto, e o destino do resto da dinastia Kennedy.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

IMAGENS SIMBÓLICAS DA AGENDA ILLUMINISTA

A cantora Iggy Azalea exibindo sua blusa com o olho que tudo vê estampa- do nela, em novo vídeo. A cultura pop tem pegado pesado nesses últimos meses.

Jade Thirwall, do grupo britânico Little Mix, exibe sua blusinha simbólica.

Cher Lloyd também tem uma blusa dessas!! Por que não? Ela também veio do X-Factor.

 Katie Waissel também é um produto do X-Factor.

 Mais uma marca adere ao simbolismo da elite. Parece até que estão sendo
forçados a vender este tipo de roupa. Com a indústria da música de uma lado e a
 indústria da moda do outro, esses símbolos farão cada vez mais parte da cultura.

"Oh! As mesmas blusinhas Illuminati que o grupo 
Little Mix usa! Vou pedir para minha mãe comprar!"

... e mais marcas aderem ao simbolismo: "Vamos
 prestigiar o olho que tudo vê com muito estilo!".

"Go to hell" = Vá para o inferno. A criatividade
 é tão grande que chega a ser hilário.

...e mais marcas aderem ao simbolismo!!!

 Até o cantor Miguel foi "pego pelo olho"!!!

 Oh, é claro! Com Terry Richardson ao lado, só podia...

Durante sua passagem pelo Brasil no último Rock in Rio,
 Jessie J não pode deixar de exibir essa cruz invertida na praia.

O vocalista Alice Cooper com o Olho que tudo vê em sua camisa.

Cantora dinamarquesa Oh Land mostra como anda a indústria por lá.

Christina Ricci com orelhas de Mickey (MK-Ultra).

Cantor teen Austin Mahone.

Uma das várias capas da Elle apresentando Lady 
Gaga escondendo um olho. Que originalidade!

 Esta é capa do CD de Norah Jonas de 2012, a suave cantora de jazz
que estourou em meados de 2002, agora também se entregou?

 A antiga banda Faith No More voltou há algum tempo atrás 
trazendo bastante simbolismo. Requisito nº1 para surgir das cinzas?

Falando em banda, que missa macabra foi essa no Rock in Rio? A banda
 Ghost foi mal recebida no evento, mas qual a diferença dela para as demais?
 Nenhuma. Música é questão de repetição para que o cérebro se acostume.

Já o 30 Seconds to Mars foi recebido até bem
 demais. Lavagem cerebral de alto nível!

Krokodil – Mais uma droga russa(Aviso: Este post contém imagens extremamente fortes sobre as consequências no uso desta droga. Elas podem ser chocantes e desagradáveis para algumas pessoas.)

Uma droga barata, que está sendo consumida por um número cada vez maior de pessoas e tem efeitos colaterais bizarros. Essa é a krokodil (que em russo significa crocodilo), uma alternativa ao uso da heroína que está fazendo vítimas por toda a Rússia.

O nome vem de uma das consequências mais comuns ao uso, a pele da pessoa passa a ter um tom esverdeado e cheia de escamas, como a de um crocodilo. Ela é a desomorfina, um opióide 8 a 10 vezes mais potente que a morfina. O problema maior nesta droga russa é a maneira como o produto é feito.
krokodil perna gangrenada
krokodil pernas e gangrenas
O krokodil é feito a partir da codeína, um analgésico opióide que pode ser comprado em qualquer farmácia russa sem receita médica, assim como acontece com analgésicos mais fracos no Brasil. A pessoa sintetiza a droga em uma cozinha usando produtos como gasolina, solvente, ácido hidroclorídrico, iodo e fósforo vermelho, que é obtido de caixas de fósforo comuns, além dos comprimidos de codeína.

Logicamente nenhum destes ingredientes é ideal e o produto final não é nem um pouco puro, mas o resultado para o usuário é satisfatório. A consequência de se colocar tantos produtos químicos na veia é a irritação da pele, que com pouco tempo passa a ter uma aparência escamosa. A área onde o krokodil é injetado começa a gangrenar, depois a pele começa a cair até expor os músculos e ossos.
krokodil braco aberto
krokodil osso exposto
Casos de viciados precisando de amputação ou da limpeza de grandes áreas apodrecidas em seus corpos são cada vez mais comuns em salas de emergência dos hospitais daquele país. A dificuldade em se combater o uso desta droga está na pouca ajuda que o governo dá a centros de reabilitação e na grande facilidade na produção, afinal basta uma cozinha e o conhecimento de como se “cozinhar” o produto. Largar o krokodil pode ser uma tarefa extremamente difícil. A desintoxicação é muito lenta e o usuário sente náuseas e dores por até um mês, sendo que conseguir uma nova dose é muito fácil. Sequelas físicas e mentais do uso contínuo do krokodil podem ficar para sempre.
krokodil osso do braco exposto
O krokodil pode acabar matando o usuário recorrente em mais ou menos 2 anos e são raros os casos de pessoas que se livraram do vício. A migração deles de uma droga para outra é explicada pelo valor da dose. Cada uso de heroína pode custar na Rússia 150 Dólares (270 Reais), já o krokodil custa em média 8 Dólares (aproximadamente 14 Reais). Um problema na alternativa mais barata é a duração dos efeitos, que são muito menores.
krokodil pernas feridas
krokodil dedos amputados
Enquanto os efeitos da heroína podem durar 8 horas, o krokodil dura com sorte 90 minutos. Como produzir a droga leva mais ou menos uma hora, a pessoa passa a viver apenas para produzir e injetar.
krokodil pernas costuradas
No Brasil, a codeína é vendida apenas com receita médica, mas na Rússia o produto é o analgésico mais popular do país. Usada por praticamente a metade da população, ela é responsável por cerca de 25% do lucro de algumas farmácias. Por este motivo a indústria farmacêutica e os empresários do ramo lutam para que o governo não torne a droga restrita à venda com prescrição.
krokodil pernas escurecidas
krokodil falecimento
Outros países onde a codeína é vendida sem receita são o Canadá, Israel, Austrália, França e Japão. Neles existe um grande risco do krokodil se tornar uma epidemia como a que atinge atualmente a Rússia. Abaixo você verá dois vídeos mostrando os resultados nefastos do uso desta droga.


Eu poderia terminar este texto dizendo que ninguém deveria usar esta droga sequer uma vez, mas ninguém procura uma alternativa tão tóxica e mortal porque vai usar só uma vez. Usuários de krokodil já estão migrando de outras drogas pois não podem sustentar o próprio vício. O melhor conselho que qualquer pessoa pode lhe dar é para que você jamais experimente nenhuma droga ilegal.

Penectomia: PUNIÇÃO OU UM RITUAL BIZARRO?


A dica foi enviada para o e-mail do blog pelo Raphael Marcio, muito obrigadO pela dica.
Um agradecimento também a tia Re, que encaminhou o e-mail.

Olá gente, tudo bem? Comigo sim, obrigadO pela preocupação!
Eu espero que sim, pois depois desse post A MACHARADA VAI sentir um leve desconforto na área inferior. Infelizmente no e-mail não tinha nenhuma explicação, mas observando os vídeos da pra entender que em alguns são tipo uma punição e em outros aparenta ser algum ritual (um dos vídeos lembra filmes indianos, mas não sei se é o caso). É claro que isso são apenas suposições minhas. Enfim, seja qual for a explicação, parece que doí bastante. moçada, por favor, não tente fazer isso em casa. Violência não é a solução.


Isso me lembrou doce vingança. Mas “ao vivo” assim parece doer bem mais.

Seriam fantasmas ou demônios?

Antes de mais nada, peço a vocês, leitores, que possuam uma mente aberta.
A verdade não é uma só, uma única verdade fatídica. A verdade está em todos os lugares e sempre em mutação. Uma verdade que você considerava verdadeira ontem, hoje já não pode mais fazer tanto sentido e ser substituída por outra.
Bom, meus caros…
Como eu disse anteriormente, não estou postando o Perguntas Bizarras porque meu celular está no conserto. Na próxima semana estará novo de novo e eu poderei dar prosseguimento aos posts.
De antemão, semana que vem estarei comprando um aparelhinho bem bacana. Conhecem o EMF K2?
EMF KII
Pois é… ele é um aparelhinho que, supostamente, se comunica com espíritos.
EMF quer dizer Eletromagnetic Field. De acordo com várias culturas (principalmente as orientais) o corpo é composto de vários sistemas energéticos. É entendido na cultura “paranormal” que, após a morte, os espíritos podem vir a permanecer na Terra causando alvoroço em alguns lugares, além de influenciar atitudes de outros seres humanos através do uso de suas energias. Por algum motivo que eu não descobri ainda, geralmente quando há alguma manifestação de ordem espírita, estes aparelhos tendem a disparar seus marcadores de campo eletromagnético, o que indicaria uma possível presença.
E é isso o que nós veremos hoje, além da novidade de uma nova seção dedicada à essas investigações paranormais.
Primeiro vou precisar perder o cagaço de alguma coisa responder a esse aparelho

Vejamos como o aparelho funciona.
Primeiramente, um vídeo – bem chato, diga-se de passagem – sobre isso. Sem muita ação.

Neste segundo vídeo, outra ferramenta que comprarei posteriormente. Trata-se da EVP – Eletronic Voice Phenomenon. Ele captura sons inaudíveis aos ouvidos humanos, sons que talvez alguns animais sejam capazes de ouvir. Um bom exemplo de sons que animais podem ouvir, aconteceu em 2004 na Indonésia. Elefantes começaram a correr loucamente fugindo do litoral enquanto os seus domadores tentavam fazer de tudo para que eles voltassem a tal lugar. O que causou tamanho medo aos elefantes foi o barulho que as ondas do tsunami produziram. Esse fenômeno tem suas críticas e a principal é a apofenia, isto é, percepção de padrões ou conexões em dados aleatórios. Procurar uma conexão lógica entre – neste caso – sons. No primeiro caso, para quem entende inglês, aparece bem claro os sons. Se não conseguirem entender, só aumentar um pouco o volume. No segundo caso os sons sofrem eco. Contudo, partindo do pressuposto de que estão em uma capela e capela gera eco, é plausível que, mesmo estando em outra frequência sonora, ocorra um efeito similar – senão idêntico – ao eco.


Agora este último é
pra cagar no pau e botar pra foder mesmo termos uma melhor noção de como o fenômeno pode ser sério apesar de explicações maldosas porém realistas. Insinuações de alguém utilizando-se de alguma ferramenta com que fizesse as luzes acenderem, são amplamente aceitas dependendo de diversos fatores, dentre os principais, a câmera.
Apenas assistam.

E aí? Deu pra dar uma geladinha na espinha? Pois é, galera. E tem mais novidades vindo por aí. Não pára por aí não.
VALEU! :D

FONTE: http://www.issoebizarro.com

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Agenda Satânica de Hollywood (Episódio 1): Monstros S.A. e o condicionando de crianças para o retorno dos Nephilins

FRENSQuem tem filhos deve ficar muito perturbado até o final deste artigo por causa de Monstros SA da Disney / Pixar. Este é pura doutrinação ocultista para as crianças altamente impressionáveis. Para colocar de modo bem simples, os monstros neste fiilme são análogo aos demônios, e que está sendo propagado aqui é uma mudança de percepção: no início do filme, os monstros são assustadores, mas no final eles são simpáticos – e bem-vindos. Os telespectadores infantis altamente impressionáveis ​​estão condicionados a uma aceitação dessas entidades espirituais. Esse tipo de propaganda não é nada de novo. Em ”Nova Era” de Johanna Michaelson, as crianças são expostas como cordeiros para o matadouro , ela escreve:

“Sem dúvida uma das práticas religiosas mais ultrajantes e perigosas que ocorrem em um número crescente nas escolas públicas hoje é a introdução aos nossos filhos de guias espirituais.” Claro “, diz Dr. Beverly Gaylean, ‘nós não chamamos assim nas escolas públicas. Nós os chamamos de guias imaginários. eufemismos “abundam quando se lida com o assunto de guias espirituais! Às vezes, você vai ouvir sendo chamados de “sábios” ou “conselheiros” ou “manifestações arquetípicas. Talvez eles sejam referidos como o ‘Eu Superior’, ‘Divino Mestre’, ‘Guia Interior, “Sabedoria Interior”, ”Entropia”, “auto Transpessoal”,”auto-ajuda”, “Doutor Imaginário’, ou mesmo ‘Anjo da Guarda‘. Alguns satanistas os chamam de ‘Sentinelas’. Se você está lidando  realmente com um ocultista sofisticado você pode encontrá-los sendo chamado de “inteligências do mundo etéreo.  Filósofo e  psicólogo ”sacro”Jean Houston chama de “Deuses das profundezas da psique”. No entanto, qualquer que seja o rótulo, o que estamos falando aqui são guias espirituais . “(pp. 127-128)






Sr. Waternoose
Cargo: dono da empresa Monstros S.A.
Personalidade: gosta muito de Sulley, a quem treinou na juventude. Dirige a fábrica com rigidez.
Características marcantes: vários olhos e tentáculos no lugar dos pés

O livro de Michaelson, foi publicado em 1989,  ainda é uma leitura essencial para quem quer entender o engano da Nova Era, a única coisa que irá surpreendê-lo depois de ler este livro é como as coisas evoluíram e com que rapidez. 

O filme começa com um monstro assustando uma criança na cama. Mas, de repente, descobre que ele não é um menino de verdade, apenas um robô e esta é apenas uma sessão de treinamento para formação de novos monstros na empresa. Então encontramos o fundador e presidente da Monstros SA, Henry J. Waternoose, que fornece a premissa básica do filme para o público: “ .. .há nada mais tóxico ou letal do que uma criança humana. Um simples toque poderia matá-lo, deixar uma porta aberta e uma criança poderia andar direto na fábrica, no mundo dos monstros . “ Observe o nome Waternoose: laço = dispositivo usado para apertar. Água + laço é o equivalente de afogamento. Este nome indica que estamos no Dilúvio / território temático Nephilim mais uma vez. Os monstros acessam o mundo humano através de “portas/portais” que se conectam com o mundo dos monstros do armário do quarto de uma criança. Os monstros entram no mundo humano, assustam as crianças, e colhem os gritos em latas de combustível do mundo do monstro. Waternoose diz: “ Sem gritos que não temos poder . “ Esta é verdadeiramente uma premissa bizarra para o entretenimento das crianças. Desde o início, eles são informados de que eles são tóxicos e escassos de recursos humanos para as entidades espirituais. Esses gritos são o medo, ou a energia, que está sendo colhida, então podemos refazer a declaração de Waternoose assim: “ O medo nos dá poder . “ Agora, qualquer cidadão consciente sabe que o principal objetivo da mídia, além de manter-nos desinformados, é manter o rebanho em um estado constante de ansiedade. Por quê? Porque viver com medo nos mantém encolhido e parados em vez de agirmos. Viver com medo os mantém impotentes. 

Os dois protagonistas são James Sullivan e Mike Wazowski. Vemos que um é tipo um grande Sasquatch, o outro, um ciclope. Tomados em conjunto, temos um símbolo para o Ciclope, a raça primordial de gigantes da mitologia grega:

Os ciclopes (do grego Κύκλωψ, “olho redondo”)1 eram, na mitologia grega, gigantesimortais com um só olho no meio da testa que, segundo o hino de Calímaco, trabalhavam com Hefesto como ferreiros, forjando os raios usados por Zeus2 .

Os ciclopes podem ser divididos em dois grupos de acordo com o tempo de existência: os ciclopes antigos (ou primeira geração) e os ciclopes jovens (nova geração)3 .

Eles aparecem em muitos mitos da Grécia, porém com uma origem bastante controversa. De acordo com sua origem, esses seres são organizados em três diferentes espécies: os urânios, filhos de Urano e Gaia4 , os sicilianos, filhos do deus dos mares Poseidon, e os construtores, que provêm do território da Lícia 3 .(Wikipédia)

 Estes gigantes que se correlacionam com o Nephilim do Livro de Gênesis – a descendência dos filhos de Deus (seres espirituais). Este símbolo de um olho se repete ao longo do filme,o símbolo dos Illuminati, ou os iluminados

Eis a fábrica dos Monstros Inc:  esta fábrica tem uma semelhança muito próxima de um templo – ele mesmo se assemelha a um templo real em algum lugar dos EUA, só não me lembro qual, se o leitor reconhece-lo pelo google, sinta-se livre para comentar. 

Observe como o logotipo Monstros abrange uma M com lados inclinados (uma pirâmide), um olho, e o símbolo egípcio para o sol. Então, o que estamos vendo é realmente uma reconfiguração disto:

Torna-se claro neste ponto que o que estamos vendo é um templo dos deuses , os iluminados. 

Dificilmente passa uma cena no filme que não contenha este símbolo, estão nas paredes, em pranchetas, na publicidade, nos capacetes, em todos os lugares. Poderíamos considerar essa repetição uma símbolo ”âncora” do  inconsciente, isto é, quando um conceito é introduzido pelo propagandista, é acompanhado por um símbolo de modo que quando o símbolo surge então recorde-se, então então, do conceito . E  deste modo é reforçada ao longo do tempo. E qual é o conceito da propaganda e do símbolo âncora subjacente ”aqui? Demonios são bons .  O MI do nome da empresa torna-se Eye M no símbolo. Quantas vezes não vemos este símbolo do olho no cotidiano da sociedade, na cultura pop? 

Quando os monstros entram na fábrica para trabalhar, vemos uma referência 9-11 no relógio acima de suas cabeças(Figura acima). Este filme foi lançado em novembro de 2001, mas este foi obviamente produzido muito antes do mega ritual das torres do Word Trade Center. 

Aqui estão as portas. Repare que elas são autônomas, que são PORTAIS inter-dimensionais. Estes seres iluminados possuem a tecnologia para entrar no nosso mundo – como descrito em vários lugares dentro da Bíblia. 

O recipiente amarelo localizado no lado do mecanismo da porta contém os gritos colhidos das crianças.

Sully e Mike são a equipe grito alto. Mas surge um problema quando uma menina se agarra a cauda de Sully e entra no mundo do monstro. 

A trama daqui em diante é muito fina, que consiste principalmente de Sully e Mike tentando devolver a menina, Boo, a sua porta. A coisa mais importante que ocorre aqui é que Sully e Boo formam um vínculo emocional – que remete também para a criação do Nephilim. 

De volta à fábrica Mike e Sully se deparam com uma conspiração para sequestrar crianças e submetê-las à “extrator de gritos. “ 

Logo descobrem que Waternoose está em conluio com o plano de sequestro. Mais tarde, ele os expulsa para o Nepal. Este artigo não irá lidar com a questão, mas é interessante que esses dois são banidos para o Himalaia, uma vez , reza a lenda, no alto das montanhas que os lendários “deuses” supostamente colocaram os pés na terra. 

Eles eventualmente voltaram ao mundo dos monstros e  Waternoose tenta inplicar-lhes no plano de sequestro. Ele grita: “ Eu vou seqüestrar mil crianças antes de deixar a empresa morrer ”. Waternoose é então preso pela Agência de Detecção de Crianças (uma alusão ao CDC) – mas não por seqüestro, por si só , seu crime está trazer as crianças tóxicas ao mundo dos monstros. 

Boo é devolvida ao seu quarto, e sua porta é destruída. Considere por um momento o quão perturbador é invadir a vida dessas crianças em seus quartos durante a noite. 

No final, Monstros SA começam a colheita risadas ao invés de gritos. Os monstros começar a fazer comedia para as crianças, verifica-se que o riso é dez vezes mais poderoso do que os gritos anteriormente e sua crise de energia acabou. Este é um enganador “final feliz”. O espectador deve perceber que os monstros ainda estão colhendo a energia das crianças humanas, de modo que nada mudou. Eles ainda usam os recursos humanos , a única diferença é que as crianças não têm mais medo em acolher os monstros.

Como pode ser visto na foto acima, é como uma grande festa. 

Compare essa mudança na percepção da recente moda de vampiros: vampiros, que também roubam um recurso dos humanos, são assustadores. Vampiros nos dias de hoje são legais, jovens, bonitos e românticos. É UMA INVERSÃO, o que é mau fica bom e o que é bom torna-se mau. Também recordem  Will Smith no filme Hancock : ele começa como um mau super-herói, anjo, ou Deus. Hancock é assumido por um agente de relações públicas, que transforma sua imagem em um bom super-herói. A mesma coisa está acontecendo aqui em Monstros SA , é simplesmente uma campanha de relações públicas para entidades demoníacas. Eric Buehrer, em seu livro ”The New Masquerade Age”, escreveu sobre a necessidade de aceitação destes guias espirituais:

“Nova Era é  o contato com os guias espirituais,  acreditam que as guias são essenciais para inaugurar a nova era de consciência global. Shakti Gawain, em seu livro Visualização Criativa , dedica um capítulo para conhecer seu guia espiritual. Depois que a pessoa atinge um estado meditativo, ele olhar para um “ser”. “Saudai este ser”, escreve ela. “Pergunte ao seu guia, se há algo que ele ou ela gostaria de dizer a você, ou algum conselho para lhe dar no momento.” No livro de Gawain aparece em diversas bibliografias para os programas de imagens de guias usados ​​em várias escolas públicas “. (P.93)

É de se admirar que a bruxaria e o ocultismo tem tido um ressurgimento tão grande com os jovens nos mundo todo? Isso tudo é trabalho preparatório para a satânica Nova Ordem Mundial.


Permito a cópia deste artigo desde que seja citada a fonte APOCALINK